quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Apanhados na Rede

Aprender até morrer. Não fazia ideia de que era possível o conceito de um flirt com uma prostituta num bar em que ela exercesse a actividade. Mas foi assim que se noticiou o sucesso mais recente de Hugh Grant. Nisto, a net salvadora trouxe-me às mãos a harmonização lógica do problema - o conhecido actor decerto tinha pedido uma destas garrafas de vodka para a interlocutora...
*
Já o caso de a Prima Jessica se querer despir para obter respeito me parecia igualmente complexo, viciado que estou numa ética de vestuário em ordem a atingir esse desiderato, quando, no mesmo local, encontro a solução. A moça ficou muito impressionada com esta imagem e pensou que a mensagem veiculada era para levar às últimas consequências...

8 comentários:

Anónimo disse...

pelas marcas nos joelhos ela fez muito bem em pôr o flirtelas a milhas

Capitão-Mor disse...

Realmente essas marcas nos joelhos...
E esse Hugh Grant, parecendo que não parte um prato! Livrar é dos sonsos! :)

Episódio 2 no ar!!!!

O Réprobo disse...

Isto de difamar quem procura num copo o alívio para um dia inteiro a limpar o chão...

O Réprobo disse...

Meu Caro Capitão-Mor,
como vê, ele continua com as predilecções laborais de sempre, embora noutra modalidade. O que eu queria ver discutido era o conceito de flirt, quer contraposto a aspectos mais hard de, huuuum, proximidades corpóreas, quer quanto à compatibilidade com os deveres deontológicos da profissão em apreço (do H. G., claro).

filomeno2006 disse...

De Marbella a Fuengirola y al Puerto de Banús, con una sueca del brazo, yo no pago ni la luz........

O Réprobo disse...

Ehhehehehehe. E o espírito Natalício, Caro Filomeno?
Abraço

filomeno2006 disse...

Amigo Réprobo: la señorita de la foto debía emplear vassoura/fregona para limpiar el suelo......Ab

O Réprobo disse...

Meu Caro Filomeno, é bem capaz de se ter agarrado a ela, mas deve-se ter ajoelhado para o serviço ficar feito a preceito. AAAAAi!!! MAS QUE ESTOU PARA AQUI A DUZER?!
Ab.