sábado, 29 de dezembro de 2007

A Corrente Ecológica

Vi, num noticiário televisivo de ontem, a reportagem sobre a chegada da electricidade às primeiras casas das Berlengas, fornecida por painéis solares. E dei comigo a pensar em como a sofisticação tecnológica pode ser amiga da paisagem, se usada contra os produtos dos primeiros anos de cada invenção. Ora vejam como se imaginavam as captações de energias renováveis, Sol e Marés, respectivamente, em 1920...
Seria ou não dramático para um arquipélago de costa com tão escassas ilhas?
Nunca mais Raul Brandão poderia delas escrever: Trespasso-me de cor, de luz, de amplidão.
Posted by Picasa

4 comentários:

Rudolfo Moreira disse...

S. Muito estilo Júlio Verne, não?

T disse...

Da Terra à Lua!

O Réprobo disse...

Meu Caro Rudolfo Moreira,
também são imagens francesas e quase da mesma época. Mas foram concebidas sob orientação de um cientista autêntico, o Prof. Bigourdan.
Abraço e cuidado com as estradas do Ano Bom!

O Réprobo disse...

Querida T,
engraçado, mas aí não era um canhão, mais obliquamente apontado, portanto? Eu via estas antevisões mais como foguetomórficas.
Jinho