quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Fruto Proibido?

Tendo a Cristina Ribeiro chamado a nossa atenção para as antiquíssimas festas Nicolinas dos Estudantes de Guimarães, no comentário ao post anterior, ocorreu-me espiolhar o que este eruditíssimo livrinho diz a respeito. A informação de que o culto de S. Nicolau fora introduzido pelos Peregrinos a Santiago bem como a devolução da vida a três crianças em idade escolar esquartejadas por um estalajadeiro, razão de ser patrono da comunidade estudantil, colhi-as noutro sítio, na net. Mas, a propósito dos folguedos dos Lavradores pelo São João, encontrei outra faceta das celebrações:
Curiosas são as roubalheiras (uma espécie da tradicional roubalheira dos estudantes do nosso liceu, ali por Dezembro, quando da festa do pinheiro, magusto, pregão, maçãs e danças)
Permitido pela Quadra terá surripiar o sabor não já a infracção, vindo-lhe a satisfação que dá do fortalecimento dos laços comunitários, e não do prejuízo de outrem que os enfraquee.

Mas é um livrinho cheio de sabedoria, que deveria ser lido por certas Pessoas minhas Amigas. Como um determinado passo, para As que alimentam a incompreensível satisfação de andar descalças, mais a agressiva postura ameaçadora:
Sapato roto ou são, melhor no pé que na mão
Ou para Os que têm no seu imaginário os rabos das criadas:
Como é costume os patrões darem pelo Natal a consoada às criadas que vão passar a festa com as suas famílias, e essa consoada conste quási sempre de bacalhau, quem as vê passar diz logo: - «Aquela vai com o rabo de fora». Fica-se a saber que vai passar o Natal com a família, porque leva o rabo do bacalhau à vista.

18 comentários:

T disse...

Gosto muito deste post.
Mas quanto ao sapatinho já vamos conversar !
Bj

O Réprobo disse...

Ainda bem. Sentiu-Se retratada, foi, Querida T?
Bjinho

João Villalobos disse...

Que suavidade na parte que me era destinada. Temi o pior :) Abraço do fiel amigo

T disse...

Risos. Sorte a sua. Eu levei e nem refilei do aniversário franquista.
O mundo é muito injusto.

O Réprobo disse...

Meu Tão Fiel como Caro João,
era só para garantir que Te não enganasses ao rabojar, caindo em... rabujar.
Abraço

O Réprobo disse...

É preciso ter lata, eu respondo à ameaçadora e permanente sapatada da T com o desejo de conforto do seu pezinho e ainda invoca como desculpa não ter falado francamente!
Lá que o Mundo é injusto, é.
Bj.

T disse...

Eu não gostei do relicário. Pareceu-me a mão do Darth Vader. Mas quanto ao resto, já respondi:)
Bjo

O Réprobo disse...

Vamos a ver. E mais respeitinho ao dedo da Onomástica Causa.
Bj.

T disse...

Ameaças veladas! Gosto mais da caixa onde está a mão da Rainha Santa.
Veja que vai amar!
Bj

O Réprobo disse...

Verei.
Ameaças, não. avisos. E sabe o que Lhe é quem A avisa...
Bj.

cristina ribeiro disse...

Estas festas são tão concorridas, quer pelos estudantes actuais, quer pelos veteranos, a quem é dedicado, em especial, o primeiro dia, 29 de Novembro, O Pinheiro, havendo a seguir um jantar de confraternização, onde se juntam várias gerações de estudantes.
Mas, seguindo a tendência geral, nos vários aspectos da vida actual, tem-se assistido à gradual decadência das Nicolinas: no primeiro dia, que se quer muito frio, antes de sairmos de casa para o folguedo, era de tradição tomarmos um copozinho de vinho do Porto para aquecermos; agora é muito frequente encontrarmos rapazes e raparigas caidos nos parques da cidade com coma alcoólico; o hospital tem um dos dias mais trabalhosos do ano...
Beijo

O Réprobo disse...

Pois é, Cristina, há uma tendência inata para o bicho homem adulterar o que é estimável e engraçado, pela queda no excesso.
Drixei uma indicação vaga sobre as Nicolinas em comentário no «Dias...».
Beijo

T disse...

Sei sei...jer...ops:)
Bj

cristina ribeiro disse...

Ah! Tenho um livro muito lindo onde constam os Pregões de há muitos anos até aos tempos presentes: é muito bonito o dia d'O Pregão: um dos estudantes mais velhos, a cavalo, declama um texto onde se alude a vários aspectos da vida do País e da cidade. Aconteceu ontem, dia 5 de Dezembro.
Beijo

O Réprobo disse...

É sempre prova de sabedoria atalhar a tempo, T.
Bj.

O Réprobo disse...

Ai, Cristina, quem dera estar em Guimarães, a desfrutar do encanto que a Época permite reviver...
Mas fico Feliz por Lá ter a minha Afinidade Cristiniana,
Beijo

T disse...

Atalhei? Por enquanto.

O Réprobo disse...

Pois provisória fica a minha aprovação...
Bj.