sábado, 5 de julho de 2008

Mourinhos à Discrição

Como não é o tal dia, posso fazer o jeito às Ami-gas e deixar um enjoo de pouco refutáveis mourinhos. Have fun!
Crianças Árabes Jogando Cartas de Frederick Bridgman

21 comentários:

Cristina Ribeiro disse...

!!!!(...)
O Paulo já reparou no silêncio ensurdecedor?
Ainda bem que lá estão dois ( parece que o outro foi má escolha :) ) para encontrarmos um outro tipo de silêncio: o desejado, a que a Ana bem se refere- perante eles, perdemos a fala :)
Beijo

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
pois silêncio começava eu a notar nas minhas habitualmente rápias comentadoras. Cheguei a acreditar que temessem rótulos pedófilos...
Beijo

ana v. disse...

Ó meu amigo Paulo, estes mourinhos estão ainda fora de prazo... acha-nos pedófilas????

Que gracinha... pff! Volto para a Cristina, onde os mouros estão "no ponto".
Bj

ana v. disse...

Escrevemos ao mesmo tempo... e parece que tinha razão...

fugidia disse...

Humpfrrrrr.....

Amuei, caro Réprobo :-(
Vai ter que se esforçar juito, para me ter aqui de volta :-p

Cumprimentos respeitosos (risos)

O Réprobo disse...

A Ana agora vai dizer que não gosta de crianças? Ah, espera, éstou a perceber, a Mouraria era outra!
Beijnho, perdoe a minha inocência

O Réprobo disse...

Querida Fugi,
já comecei a esforçar-me, com uma passagem de modelos estival, coisa que agrada sempre às Senhoras, suponho. Logo ali em cima, mesmo na calha para a época balnear.
Desculpe o meu fracasso, mas é bem verdade, nunca nos devemos aventurar fora do terreno que dominamos. Vou voltar às Sextas Clássicas.
Beijinho

Cristina Ribeiro disse...

Volte, volte- ainda bem que avisa qual é o dia, para assim podermos espraiar a vista por paragens mais (como é que costuma mesmo dizer?) hã...llamativas :)

ana v. disse...

Pois é, Paulo, esta Moirama é pouco apelativa. E, sobretudo, pouco consistente...

Que ternura a sua "inocência", caro Diácono!!!!
;)

filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Júlia Moura Lopes disse...

eu não vejo nada...snif

O Réprobo disse...

As Mulheres, Querida Cristina, são seres incrivelmente volúveis. Dá-se-Lhes o que pediram, não estão satisfeitas mem culpam a formulação que empreenderam. Alguma de Vós pode dizer que não Vos dei mourinhos?
Vou ter de investigar onde falhei, linguisticamente.
Beijo

O Réprobo disse...

Querida Ana, pois parece. que coisa, há que fazer pedidos bem explicados, essa iliteracia dos requerimentos da sempre bota. Lembra-se da anedota do náufrago da ilha deserta a quem um (outro) génio oferece um desejo e que pede "uma Mulher muito boa". Não consta a lamúria quando foi posto em companhia da Madre Teresa de Calcutá...
Mas vou tentar descobrir onde terei errado.
Beijinho angélico

O Réprobo disse...

Fica anotado, Meu Caro Frilomeno. Por falar nisso, passa hoje o aniversário da ocupação consolidada da Argélia pela França.
Abraço

O Réprobo disse...

Querida Júlia,
agora a infância pobre é nada? Ai se a UNICEF sabe...
Beijinho

Luísa disse...

Meu caro Réprobo, não sei se ria, se chore. Por um lado, concordo que a Ana e a Fugidia mereciam o castigo. Mas por outro, tem-nos a nós, Cristina, Júlia e eu própria, persistentes «bloggers» a que criou sérias expectativas, também castigadas e um tanto amofinadas. Não me conformo quando o justo paga pelo (ou com o) pecador. ;-)
P.S.: Abalo daqui para o «blog» da Cristina, a recuperar ânimo… pensando já numa estratégia de contra-ataque para as Sextas-Feiras. :-D

O Réprobo disse...

Querida Luísa,
bom, o pecado será mais venial, mas a Minha Querida Amiga também não está imaculada: então não veio juntar-Se aos hossanas a um tal Jorge Clone em versão Anglo-Saxónica?
Mas é a tal coisa, preencham requerimentos comme il faut...
Beijinho

ana v. disse...

Jorge Clone? LOL! Eu tenho mesmo que me rir consigo, Paulo, embora não possa concordar: é que não há dois como ele...
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Ana,
eu pensava no Senhor Sóc.... Ai, cala-te boca, ou ainda apanho um senhor soco.
Beijinho

ana v. disse...

Nada de sucedâneos, Paulo... lembra-se?

O Réprobo disse...

É que eu aqui tenho dificuldade em identifficar o original...
Acho qualquer deles tão comum...
Beijinho, Querida Ana