quarta-feira, 2 de julho de 2008

Teste do Balão

Devo dizer que esta nova não me espanta: o que é de estranhar é que os Ingleses hajam demorado tanto tempo a descobrir um uso para o vinho pouco tragável que produzem! Mas achei a razão - só depois de a respectiva cultura popular ter passado a ser dominada pela Casa do Vinho em Amy concretizada, ficaram no ponto para ver as Instituições respectivas transportadas num carro movido pelo mesmo líquido.
Em Portugal, ou nos países mediterrânicos, em que a qualidade do néctar da uva extraído é muito outra, é que convém que as campanhas de prevenção rodoviária estendam a recomendação Se Conduzir não beba também às viaturas. Caso contrário, vencendo kilómetros de depósito atestado, a tentação seria enorme para nós, que, felizmente, há muito nos regenerámos do Passado em que Estrabão nos dava como dos povos mais abstémios que conhecia.
Agora, há que tapar bem a entrada do combustível, ou as emanações podem fazer as delícias caçamultísticas da BT...
Ah, é verdade, enfim, o Príncipe de Gales encontrou maneira de esquecer a Camila!

8 comentários:

marilia disse...

Réprobo, querido! Só tenho pena do carro, obridado a mover-se à base de vinho inglês... Eca!!!

beijo,

marilia

O Réprobo disse...

Querida Marília,
com efeito, carro sofre!
Sendo eu muito propenso a gostar de tudo quanto é inglês, devo dizer que sempre me fez impressão Aquele País produzir tão má água e tão mau vinho, dois líquidos de que muito fosto. Mas vingam-se bem, importando o que há de melhor na produção continental e sendo frequente encontrar pingas muito razoáveis em qualquer supermercadozeco.
Beijinho

Once disse...

poor Old Albion ..

ana v. disse...

Acho que este combustível vai ter muita aceitação por cá! Em breve teremos carros movidos a água-pé e a bagaço, rodando por aí aos ziguezagues...

O Réprobo disse...

Enfim, Querida Once, pode ser um reforço da produção energética do Mar do Norte.

Como o carro principesco é da marca do do James Bond, temo é que estejamos perante um episódio mais de revisionismo, que dê cabo da figura. Imagine um carro tocado e um 007 teetotal!
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Ana,
e nem quero pensar nas terapias que se sugerirão: tirar-lhes a matrícula para poderem participar nas reuniões dos alcoólicos anónimos?!
Beijinho

filomeno2006 disse...

Portugal, caso curioso de País Atlántico sin Costa Mediterránea , pero considerado como "País Mediterránico".......
Ab.

O Réprobo disse...

Pelas caracterísicas climáticas e de solo, Caro Filomeno. No resto, é uma sina, ficamos à porta...
Abraço