sexta-feira, 27 de julho de 2007

Ainda Por Cyma

Fiquei varado com o facto de a T querer vestir um gentleman por inteiro e se haver esquecido deste importantíssimo acessório. Logo o que uma Outra Amiga minha dá como solitário adorno suportável na masculinidade: diz Ela, contra brinquinhos, pulseirinhas e outras metalurgias, num homem só a aliança, se for caso disso, de preferência não; e o relógio. Este é que é importante, para não chegar atrasado aos encontros.
Entretanto o anúncio ao Cyma veio na sequência do post linkado, de publicidades que se negam como tais. Nada que se não haja apre(e)ndido da Política, em que mais êxito teve a propaganda que não se assumiu como tal, dando-se antes como Informação.
Um doce a quem fizer a ligação ao cachimbo do grande René.
.

9 comentários:

Anónimo disse...

ceci ce n'est pas de la publicité aux horloges Cyma

T disse...

Eu nunca uso relógio e chego sempre cedo :)

cristina ribeiro disse...

A T é como eu :acho que somos como os marinheiros-o sol é o relógio infalível :)
(à noite não sei como é,mas também funciona :) )

O Réprobo disse...

Caro Anónimo.
Oea bem! Há ou não uma coerência de intenções?
Ab.

O Réprobo disse...

Somos doiis, Querida T. Deixei de usar relógio de pulso, que me aparecia como uma pulseira dissimulada. Passei a usar um de bolso. Quando pifou desisti de vez. E continuo pontualzinho.
Bj.

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
Três, pois! Já podemos fazer um congresso.
Bj.

T disse...

Sim Cristina. E ao acordar também:)
Temos relógios biológicos:)

cristina ribeiro disse...

E nunca se atrasam,T,mesmo quando há uma insónia pelo meio :)

Anónimo disse...

Há, sim senhor.
Anónimo.