sábado, 7 de julho de 2007

O Blogador Acorrentado

Non Omnis Moriar
(painel central do tríptico A Cadeia Alimentar) de Jonathan Leaman


Ora bem, agora que o Blogger já me deixa outra vez pôr títulos, cá venho responder à Charlotte, Que manifestou interesse em saber as últimas da minha alimentação. Pois não tem nada que saber, foram as minhas mais próximas cinco alarves deglutições como segue
1- Pernil de Porco Assado

2- Alheira

3- Cherne à Marinheiro

4- Camarão à Baiana, segundo receita Materna, verdadeiro momento de refrigério para esta alma danada

5- Bife à Café, segundo o preceito transmitido pelo meu Pai e confeccionado pelas mesmas mãos que digitam por aqui

Devo acrescentar que antes de ser sinónimo de descontrolo, equivalente de bulimia, a Adefagia era divindade clássica que protegia o bem-comer. Para que se veja como acabamos por deformar tudo aquilo em que tocamos.
Pois lia, há pouco, há poucochinho, um texto sobre a superstição ligada à raridade de hoje, a conjunção do número mágico sete no dia, ano e milénio, a qual leva muito boa gente a criar expectativas e a abusar da sorte, casando, por exemplo. Confesso que não fui capaz de ir tão longe. Mas ainda joguei um eurito e tal no Totoloto. Amanhã darei notícias, espero. Só que isso foi antes de verificar que nesta, como nas anteriores, as Pessoas que me chamaram à corrente - e que tanto estimo - são a Verdadeira Sorte Grande, impossível de igualar.
Vamos lá então indagar das cinco últimas refeições

da Marta

do Pedro Guedes

do RAA

do Miguel

do João Villalobos

Eu ainda chamava à colação Esse Ser Mitológico cuja intervenção o linguístas dão como definível por Maravilhoso. Mas como Ele nega essa Ciência, decerto virá também dizer que se não alimenta, contrariando o que escreve Américo Cortez Pinto no volume XV do Boletim Mensal da Sociedade de Língua Portuguesa, Janeiro de 1964, a propósito da origem do nome Dragão:

Não deixa [Coraminas] porém de pôr a hipótese duma possível raiz no nome dum «monstro devorador» que os latinos designavam por DRACO-ONIS, e para o qual existira anteriormente a variante TRAGO.

Deste modo creio que se torna bem compreensível a formação imediata da palavra tragar no sentido de devorar.

Adenda: sou omnívoro, desde que me não apresentem bacalhau ou banana. Como miguelista de sangue italiano, cedo, sem luta, ao sabor popularucho de um Esparguete à Bolonhesa. Adoro chocar as minhas Amigas devorando Língua Estufada. Para não afugentar os Vegetarianos, teço desde já as loas ao Caril de Quiabos num restaurante nepalês. E só encararia a hipótese de me deixar subornar por um Arroz de Cabidela feito à maneira.

18 comentários:

RAA disse...

Estou tramado!... Nem me lembro do que jantei à bocado, quanto mais das últimas cinco!...

O Réprobo disse...

Podes reconverter-Te à outra e mandar cinco calhamaços, desde que nomeies outros tantos confrades.
Abraço

Henrique Dória disse...

Caro Réprobo
O PROGRESSO vai começar a publicação esta semana. Seleccionei dois textos que me pareceram mais adequados: sobre a releitura de Oscar Wilde e semibreves.
Agradecia que me dissesse qual o nome com que pretende figurar no jornal: o do blog ou o verdadeiro ( ou outro).Um abraço.

dragão disse...

Ora bolas, mas a essa eu até fazia gosto em responder. Até porque é mais ao meu paladar.
E voraz, em duas particulares acessões, ambas naturais e apenas uma metafórica, é justo que me chamem. Maravilhoso é que não.

dragão disse...

E antes de ir embora, um casual reparo:
Que privilégio o seu, caro Réprobo, ter como leitor e comentador um dos meus fãs anti-fassistas mais mimosos.

:O))

O Réprobo disse...

Meu Caro Henrique Dória,
Deixo isso ao Seu Superior critério, muito me honra que tenha achado por cá algo digno de republicação. O incógnito há muito que se foi e nem o réprobo se envergonha de ser o Paulo Cunha Porto, nem este continua a verter lágrimas por ser réprobo. Até colocava uma fotografia ali ao lado, se não temesse afugentar as Leitoras.
Abraço

O Réprobo disse...

Meu Exclentíssimo e Flamejante Amigo,
não seja por isso, é reconverter as correntes, como fiz com o RAA.
Certamente um copito a mais ao almoço foi o responsável por colocar Um no lugar do Outro...

Quanto ao Segundo Ponto, há réprobos ecuménicos, não há?
Abraço e saudades ao Engenheiro Ildefonso Caguinchas.

RAA disse...

Ó meu caro, é já para depois da praia!
Presaumo seir eu o antifassista. Mas eu náo teinho a deita de conheceur o sinhor, carago. Se outro antifassista por aqui se abenturar,já cá náo está quem escreveu.

O Réprobo disse...

Ah! Tu és antifassista???!!!!
Ab.

dragão disse...

Presume mal e digilabia ainda pior.

João Villalobos disse...

É preciso lata para me pores a falar de refeições! Queres que eu engorde ou quê?

O Réprobo disse...

Fazemos assim, Meu Caro João:
as que escolheste, não precisa de ser as que comeste...
E a Tua saúde interessa-me muitíssimo.
Abraço

marta disse...

Olá Paulo

Desculpe vir tão tarde responder-lhe, mas só hoje vi este post.
Amanhã, de certezinha que lá ponho as cinco últimas refeições.


Beijinho

pedro guedes disse...

Grato pelo desafio, meu caro. Está respondido embora, como sabes, não estejas na presença de um "grande garfo"... ;)

O Réprobo disse...

Querida Marta,
vou já acampar no «Claras...», que, como o nome indica, tem responsabilidades na matéria.
Beijinho

O Réprobo disse...

Meu Caro Pedro,
bom, que faria se fosses! Com repastos no eborense Grémio...
Abração

Euro-Ultramarino disse...

Meu Caro Amigo,

Uma grande satisfação o Seu regresso em grande forma. Também como gourmet e gourmand.

Um forte abraço.

O Réprobo disse...

Grande Abraço, Caro Euro-Ultramarino. Significa também isto a retoma por Buenos Aires?
Fico em pulgas