quinta-feira, 26 de julho de 2007

Perdeu-se

Dá pelo nome de O Acendedor de Lampiões. Alvíssaras a quem o devolva a meia Nação que tanto o estima!

O Engenheiro Fernando Santos teve um pesadelo e revelou-o. Se eu estivesse em posição de o aconselhar nas relações profissionais com o Presidente do Benfica, ter-lhe-ia citado um provérbio hebraico de reiterada sabedoria: Nunca contes o teu sonho a um louco!". Tendo já aludido às ligações culturais que o episódio Simão me desperta, passo a falar no caso de um ponto de vista mais técnico-desportivo. Não há dúvida de que se tratava do melhor jogador do plantel. Mas nem tudo são contras, a equipa encontrava-se, a meu ver, demasiado enfeudada ao transporte de bola que ele empreendesse, um pouco como, anos atrás, acontecia com Carlos Manuel. Como Sabrosa jogava mais adiantado, os engasganços do ataque notavam-se mais, quando ele era neutralizado. Tudo depende agora do substituto: Fábio a vingar, desconhecido a contratar? Com Moreira esfaqueado, Miccoli fugido, Mantorras paralisado, fica-se sem o Capitão, quer dizer o elemento de empatia que arrastava as multidões. E não se vê quem nisso lhe possa suceder, salvo Rui Costa. Daí que tema pelos jogos em que este não participe - por muito bem que a equipa se entenda e actue, o efeito multiplicador do entusiasmo transmitido pelo Público pode bem perder-se. Ainda bem que as berardices foram universalmente tidas por inoportunas.

8 comentários:

Anónimo disse...

Bueno, observo cierta coherencia en dejar marchar al "Niño Torres" a la Isla que hay pasado el Canal de La Mancha y el fichaje de Simao, hombre de fácil aclimatación al fútbol español, que tan bien conoce, y que esperemos sea tan rentable para "El Pupas"(Atlético de Madrid) como en su día lo fue el gran Paulo- Mágico, Eléctrico- Futre.........Ab.

çamorano disse...

Se escapó la firma: Çamorano

O Réprobo disse...

Meu Caro Çamorano,
O Ás do Montijo deixou, sem dúvida, grande cartel entre os Colchoneros. Mas sacrifício por sacrifício, gostaria de ver este no Real, até para seguir o exemplo de Figo, pois pelo Barcelona já passou...
Abraço

çamorano disse...

Amigo Réprobo: El gran Schuster estuvo en Barcelona, Atlético de Madrid y Real Madrid; Sabrosa está en el camino.........Ab.

O Réprobo disse...

Ehehehehehe! O pior está nos 28 anos! agora, Caríssimo Çamorano, Schuster era um jogador mesmo ao jeito que aprecio: capaz de aberturas fantásticas! Um pouco como o João Alves, aí triunfante em Salamanca, que, todavia, tinha o contra de ser muito lento...
Abraço

çamorano disse...

Amigo Réprobo: Schuster no era precisamente Speedy Gonzales.........Ab.

O Réprobo disse...

Não, não. Mas como seguidor da tartaruga ninguém batia o Alves. O que não é grande mal, sabe-se o que aconteceu àquela em compita com a lebre... Mas é o tipo de jogador de que gosto - o que faz os outros correr, ehehehehehe.
Abraço

çamorano disse...

Sabrosa entrevistado en el programa "El Tirachinas", de la Cadena Cope de Radio.......