domingo, 15 de julho de 2007

Cidade a Ge(r)minar

Há na Nova Zelândia uma cidade com este poético nome. Pensando nos pretendentes a Lisboa que vêm dando cabo da nossa paciência, sugiro ao Leitor que vá treinando a pronúncia, para, logo à noite, poder desabafar, mandando-os... aos Antípodas. Não só para os ver bem longe, mas para que sigam o exemplo significativo do lugarejo e ponham de parte os impulsos destrutivos em nome do amor, à cidade, no caso. Como poderá perceber quem clicar na imagem, aumentando-a.

6 comentários:

Carlos Portugal disse...

Caríssimo Amigo:

Mandar os trastes que nos ensombram o País para a Nova Zelândia seria um crime imenso! Poluir uma zona do planeta, ainda em grande parte intacta, com políticos peçonhentos seria um atentado à ecologia! Se os mandássemos para os Talibãs afgãos, ou para os seguidores do «amado líder», vá lá que não vá...

Grande abraço.

FSantos disse...

O nome faz-me lembrar irresistivelmente a "haka", a dança maori que os All Blacks, ameaçadores, representam antes de cada jogo da sua selecção... Os portugueses que se cuidem, daqui a 2 meses!

O Réprobo disse...

Meu Caro Carlos Portugal,
tem toda a razão, deixei-me levar pela atracção que imaginá-los o mais longe possível exerce. Esqueci que eles não são biodegradáveis e, assim sendo, até intragáveis para o evorador de Montanhas...
Abraço

O Réprobo disse...

Meu Caro F.Santos,
claro que esta pérola é da língua maori, apesar de no País de Gales haver povoação com nome, embora não com sonoridade similar.
Os All-Blacks temíveis também no futebol?
Abraço

FSantos disse...

Acho que é do País de Gales o jornal com nome mais comprido (e impronunciável).
O termo All Blacks penso que só é utilizado no rugby. No sábado os últimos vinte minutos contra a África do Sul foram memoráveis, enfim, é uma alegria vê-los jogar.
Um abraço.

O Réprobo disse...

E além disso, no Norte desse céltico Principado há uma povoação com o nome Llanfairpwllgwyngyllgogerrychwyrndrobwllllandysiligogogoch,
que também traz alguma dificuldade de articulação...
A designação neo-zelandesa seria extensível a todas as modalidades que conservassem o equipamento negro, tal como a "Azurra" Itália; o que vai rareando, porque andam a colorizar, como agora se diz, os ditos, com azuis mais ou menos escuros e sabe-se lá mais quê...
Ainda me lembro do grande Walker, nos Jogos olímpicos de Montreal, impecável no negro que envergava. Claro que aí, no Atletismo, não se tratava de desporto colectivo, mas ainda assim...
Abraço