domingo, 29 de junho de 2008

Euro Visão

A Furia Espanhola esteve em grande, não só na raça mas na indiscutível Qualidade, perante um Adversário muito difícil, nós que o digamos.Aos Meus Amigos Campeões, Filomeno, Rafael e José Enrique, um abraço de parabéns.
PS: não querem mandar o Iniesta para o Benfica?

20 comentários:

filomeno2006 disse...

Muito Obrigado, Querido Amigo Réprobo: a resaltar al actuación del gran Marcos Senna, "pulmón" y "computadora" del Combinado Nacional.
Un Abrazo.

O Réprobo disse...

Meu Caro Filomeno,
foi merecidíssimo! E Senna jogou muito bem, só faltando golito, quase no fim. Já recebi a foto a agradecer aos Céus.
Abraço

filomeno2006 disse...

Amigo Réprobo: el Combinado Nacional contaba con el apoyo moral de dos "talismanes", que enviaban su energía positiva desde Estoril y Roma........
Abrazo.

fugidia disse...

E eu feliz!!!
Porque ganhou a península (:-p)
Porque a Alemanha perdeu (risos)
Porque jogaram e ganharam muito bem: foi um gosto vê-los :-)

filomeno2006 disse...

Los alemanes del Bayer Munich, "verdugos" del Atlético de Madrid de Luis Aragonés en la final de la Copa de Europa de 1974............

mike disse...

Olé!

(Fugidia, não tente apropriar-se de algo que não merecemos, menina) :)

mike disse...

Filomeno, Rafael e José Enrique, deixem lá estar o Iniesta onde está que está muito bem. ;)

ana v. disse...

Foi um jogo muito saleroso, que até eu vi (quase todo, enfim...). Parabéns aos campeões hermanos!

Anónimo disse...

Querido Paulo:

Muchas gracias por tu post.
La victoria de España es la victoria de Portugal. Y la de Holanda. Y la de Croacia. Y la de Rusia. Es la victoria del fútbol, con el claro y declarado intento de jugarlo bien, frente al anti-fútbol del catenazzio, de la especulación, del mero control, de la destrucción del juego, del bloque para ahogar al contrario dándole la posesión del balón. Italia, Grecia y hasta Alemania y -en menor medida- Francia, representan esto. ¡Viva el buen fútbol!
Dicho esto te confesaré que estoy harto de que se utilice el fútbol como coartada, como tapadera de una situación gravísima política, social y económica de un país. España va mal y va yendo cada vez peor.
De todas maneras agradezco tus palabras y, sí, me alegro que los dos países ibéricos tengan en su conjunto un peso más que considerable en el fútbol mundial.
Un cordial abrazo,

Rafael Castela Santos

Once disse...

a vitória da inteligência e da calma, do trabalho de equipe sem protagonismos idiotas, do trabalho e da concentração sobre a brutalidade, a força, a falta desnecessária e a falta de "ducação".

Não é assim também na vida fora dos relvados? Deveria :)

e Viva la España!

Once disse...

"educação".

O Réprobo disse...

Meu Caro Filomeno,
ai, o pobre do Estoril não se compara ao Outro.
Mas se ajudou, fico feliz, embora Quem jogou tão bem quase possa dispensar a Sorte.
Ab.

O Réprobo disse...

Até vejo a Fugi com uma miniatura da Bandeira Amarela e Encarnada pintada na face...
Beujinho

O Réprobo disse...

Caramba, Meu Caro Filomeno! Essa não é a vingança que se come fria, mas antes a que se devora gelada!
Abraço

O Réprobo disse...

Meu Caro Mike,
então, a hipótese de transferência do Internacional Espanhol gerou um calafrio Lagartão?
Abraço

José Enrique Carrero-Blanco Martínez-Hombre disse...

Muito obrigado O réprobo

Simplemente, ayer el mejor ganó.

O Réprobo disse...

Meu Caro Rafael,
é evidente que tens razão em ambos os pontos., Mas tentemos potenciar o momento de alegria e retirar deste triunfo as energias que possam contribuir para minorar o sofrimento de tantos noc nossos dois Países.
Abraço

O Réprobo disse...

Querida Ana,
ena, milagre, esse, o do Combinado de Nuestros Hermanos, ao fazê-La seguir um jogo sem a nossa participação! Um dia destes, de tanto ver bola ainda Se converte em comentadora sábia do tema!
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Once,
pois devia, devia.
É bom ver o Desporto dar exemplos para a Vida, como era o seu ideal primevo. E sim, o transbordante entusiasmo e arte do Vencedor, sem a arrogância de outros ou o exibicionismo de alguns deos nossos, é de ter em conta.
Beijinho

O Réprobo disse...

Meu Caro José Enrique,
não cabe dúvida disso. Ao contrário de tantas outras vezes, em que a eficácia não conseguiu acompanhar o virtuosismo e a articulação na beleza dos lances.
Abraço