terça-feira, 3 de junho de 2008

Miolos Avinhados

De cada vez que se encontra uma nova propriedade do vinho tinto para melhorar a saúde dou graças por ter nascido numa cultura mais para ele virada do que para a cerveja, como no Norte e Centro Europeus. Desta feita descobriu-se que retarda os efeitos enfraquecedores do envelhecimento, presumindo eu que igualmente influa no combate às perdas da memória que o avanço na idade muitas vezes acarreta.Diz-se muitas vezes que se bebe para esquecer. Mas também é certo que o fazemos nas comemorações, que são afinal a maneira mais barulhenta de lembrar algo ou alguém. O que significa que no vinho há polivalência, pelo que a diferença deve ser buscada noutro qualquer factor. Quanto a mim, na companhia.
Quem quer diminuir a queimadela do ferrete dum qualquer desgosto ou bebe sozinho ou junto de quem partilha desesperos ou (in)consciências similares. Quem festeja, tornando mais memorável um qualquer pretexto, procura saborear o álcool supremo num convívio que ajude a fazer do repasto e suas causas algo memorável.
E depois há as correspondências da selecção. O grande escritor, académico, enólogo e gastrónomo mexicano de origens galegas José Fuentes Mares deixou bem claro:
(...) se a companhia significa muito para ir ao teatro ou praticar a natação, bastante mais importará na hora de desarrolhar uma grande garrafa. Pretender desfrutar um Chambertin de 1949, um Chablis premier cru pu um catalão Gran Coronas de rótulo negro em união com quem não distinga entre um vinho e uma sangria é tão frustrante como servir esses finos líquidos numa cocktail party. Ainda que a Igreja tenha sofrido grandes transformaçoes a partir do Concílio Vaticano II, ninguém teve a osadia de celebrar uma missa numa discoteca e confiamos que nunca se dará semelhante sacrilégio.
Quem escreve assim merece bem a estátua que lhe ergueram. Afinal, é uma maneira feliz de reafirmar que a nossa felicidade só pode vir-nos dos Outros.
A imagem de cima é Joseph de Georges Martorell.

11 comentários:

Cristina Ribeiro disse...

E os posts podem ter o efeito de lembrar alguém: ainda antes de comentar, e dizer que o vinho é um óptimo coadjuvante da sociabilidade, corri em busca de uma fotografia da minha avó para testemunhar entre nuvens aquele episódio, que já conhece, de"água faz mal" :)
Beijo

minucha disse...

mas discotecas em antigas igrejas, isso há.

beijinho

Júlia Moura Lopes disse...

lembrei de uma anedota, a propósito.

vou contá-la lá no privilégios ,-)

ana v. disse...

Não é que eu precisasse deles, mas gosto de ir juntando novos argumentos para saborear um bom vinho tinto, uma das melhores bebidas que conheço.
Obrigada por mais um, Paulo.
;)

Luísa disse...

Ai o vinho também retarda o envelhecimento? Depois do café, das amêndoas, do tomate, e de mais isto e aquilo? Meu caro Réprobo, começo a não ter cabeça para a minha dieta. :-D

Júlia Moura Lopes disse...

um copo de vinho tinto diariamente, é a receita, dizem :, para ajuventude das veias.
:-)

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
eu bebo muita, mas jamais (pre-linescamente) à refeição. Cria rãs na barriga, dizia-se. Vou já espreitar a Senhora Sua Avó, de tão virtuosos aforismos.
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Minucha,
ah, pois há, mas não é tão horripilante, embora possa chocar, já que se restringe a um deradado uso da pedra, não envolvendo os Sacramentos. De qualquer forma, também não me sinto muito confortável com antigas igrejas transformadas em garagens, por exemplo, como a chamada de Nossa Senhora dos Mercedes, ali ao largo do Município...
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Júlia,
Vou já ver.

Sim, aliás, até imageticamente o vinho tinto lembra o sangue, daí resultando tão bem nas representações dos Povos a Presença Real do de Cristo, na Eucaristia.
Beijinho

O Réprobo disse...

Ora essa, Ana. Temos de combinar um dia destes saborear um, em equipa.
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Luísa,
mas veja pelo lado positivo: com tanta variedade, corre menos o risco do enjoo. Ora, sabendo-se a saturação outro dos sintomas da decrepitude, está meio caminho andado para permanecer eternamente Jovem...
Beijinho