segunda-feira, 2 de junho de 2008

Corrupacopacopaco!

O Papagaio Rosa de Rose Herczeg

O inenarrável Sr. Saleiro defende a extinção das Juntas de Freguesia, por serem um sorvedouro de dinheiro e as pessoas não irem lá. Com mais propósito estas seriam razões para pôr fim à Assembleia da República. Mas por muito estrambólico que seja o opinador, há que vigiar, não vá tratar-se de estar a fazer de batedor de uma nova ofensiva do jacobinismo centralista, em vez de apenas se procurar voltar a uma evidência perdida.

8 comentários:

Carlos Portugal disse...

Caríssimo Amigo:

Não tenho vindo a esta Sua Casa com a frequência que desejaria, pois uma forte gripe tem-me limitado a actividade.

Em primeiro lugar, gostaria de saber novas da Senhora Sua Mãe, esperando que já esteja a caminho da total recuperação.

Em segundo lugar, e em relação ao papagaio saleiro, creio bem tratar-se da segunda hipótese aventada pelo meu Caríssimo Amigo.

Aliás, tudo o que se está a passar, tanto a nível nacional como internacional, tresanda a manipulação (bacoca), porventura destinada a esvaziar os Países das suas estruturas, principalmente as regionais, que poderiam colocar escolhos a uma centralização bruxelense, cinzenta e totalmente desprovida de humanidade e de escrúpulos...

Aceite um grande abraço deste seu amigo, e os mais sinceros votos de melhoras da Senhora Sua Mãe.

O Réprobo disse...

Meu Caro Carlos Portugal,
gratíssimo pelo Seu cuidado, penso que a fase pior já lá vai, restando agora a tarefa considerável de garantir, contra a vontade da Doente, a alimentação adequada.
E endereço desde já o meu fortíssimo desejo de ver debelada essa virose fora de tempo! Que a recomposição ocorra, depressa e decisivamente.

Acerca do palrador, tenho de admitir ambas as hipóteses. Nada me custa a crer que haja uma sondagem informal dós índices de reacção, por parte de um Poder apostado em absorver tudo o que o rodeia. Mas o personagem também é suficientemente espontâneo para ter saltado à arena sem dar cavaco a quem quer que fosse.
Abraço e força na tosa dessa doença de sazonalidade olvidada!

Cristina Ribeiro disse...

Para onde quer que nos viremos, só vemos corrupção.
Adepta de uma descentralização limpa, quando constato que ela começa, e em que escala!, na própria cabeça central da hidra,apetece perguntar: - e não se pode começar do zero?
Beijo

JSM disse...

Caríssimo Réprobo
Continuo afastado dos amigos e da minha 'rua', uma fase cavernícola que tarda em passar. Divago, em tempos tive razão, o regionalismo era a terapia indicada contra a partidocracia, só passaram três anos... é muito tempo em política. O Macário abastece em Ayamonte, a globalização, já sabíamos, é o ultra liberalismo que nos há-de vacinar, esperemos que a tempo de não morrermos de fome... e de guerra. A crise vai obrigar, apesar de tudo, a algumas medidas nacionalistas 8digamos em nome do interesse nacional). É positivo.
Também existem outros sinais favoráveis, Alegre por um lado e Santana por outro, pode ser que escavaquem (Cavaco incluído) o centrão. Seria uma boa notícia para os portugueses. Estava com saudades e por isso alonguei-me.
As melhoras de sua mãe.
Um abraço.

ana v. disse...

Porque as pessoas não vão lá??? Então extingam-se também os teatros (quase vazios), as igrejas (cada vez mais despovoadas) e, como diz muito bem, a Assembleia da República. Esta solução inteligente cheira a despeito (o homem não foi corrido por corrupção?) e a inveja dos que lá estão. O nosso Salieri puxou ao homónimo compositor...

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
sou tão descentralizador que até votei Sim no projecto guterrista, para escândalo de muitos dos que me rodeavam, apesar de preferir um modelo municipalista e aberto apenas a candidaturas não baseadas em listas partidárias. Mas isto, a saleirada, a ir para a frente, seria destruir o pouco que há.
Beijo

O Réprobo disse...

Meu Caro JSM,
ainda bem que O raptei dessa sorumbática postura, um bocadinho, ao menos.
Aí é que bate o ponto, "desde que venha a tempo"...
Agora, dentro dos partidos não acredito em mudanças de vida. O sistema não consente, ainda que haja vontade nos Homens.
Abraço

O Réprobo disse...

Querida Ana,
essa do Salieri é magnífica, ehehehehehe. E sim, salta logo à ideia a possibilidade de informação por motivações suspeitíssimas...
Beijinho