quinta-feira, 15 de maio de 2008

Apanhar os Cacos

Enfermaria Ambulante no Forte de Verdun de Cyprien Boulet

Os países que ainda se pensam como tal dão aos seus inválidos ou veteranos de guerra especiais condições que lhes exprimam gratidão pelo Sacrifício. Os outros cortam-lhes as regalias, porque o dinheiro não chega para tudo e é preciso dar droga aos viciados, em salas de chuto criadas para o efeito. Pensando bem, têm razão - não havendo já nada digno de ser defendido, porquê mostrar gratidão? Só que os Combatentes desdenhados foram-no em tempo anterior à traição.
*
Sempre pensei a Selecção de futebol como uma espécie de Serviço Militar dos futebolistas, ficando os clubes como o paralelo dos empregos comuns. Fui desmentido desde as exigências pecuniárias dos grevistas de Saltillo, insusceptíveis de manter qualquer comparação com um pré.
Contudo, continuei a ver no team Nacional um factor gregário, que unisse todos os Portugueses, por cima das disputas clubísticas. Sou agora desenganado pela iniciativa a que Nicolau Breyner emprestou a cara, criando um cartão de sócio da selecção, quando eu pensava bastante o bilhete de identidade de cidadão nacional. Foi assim colocado um alegre X sobre a frase aglutinadora de Ricardo Ornelas, inspiradora deste estudo de João Nuno Coelho...

*
Num 15 de Maio, o de 1718, James Puckle patenteou a primeira metralhadora. Estava na calha a previsão do efeito que um cigarrito infractor pode ter em certos políticos aéreos...

12 comentários:

cristina ribeiro disse...

A loiça está a partir-se toda, mesmo.
Para já ainda se podem apanhar os cacos...
Beijo


(P. S. Enviei-lhe um e-mail)

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
mas colá-los é o quebra-cabeças de mais difícil grau de dificuldade.
Beijo

O Réprobo disse...

Vou já ver.

mike disse...

Excelente sentido de oportunidade, caro Réprobo. Eu, um seu leitor atento, raramente (ou será nunca?) comentador. :)

O Réprobo disse...

Meu Caro Mike,
com efeito, penso que é uma Estreia, a qual, de resto, me dá imenso prazer. Isto, apesar de já sermos velhos conhecidos de outros Poisos, muito melhores.
Os Seus comentários serão sempre muito apreciados.
Abraço

Once In a While disse...

brilhante Caro Paulo .. e tudo não passa de uma questão de prioridades não é? isso e a tendência dos Governantes, que deixamos nos governem, para apagar períodos passados como se deles se envergonhassem.

O Réprobo disse...

Mas custa, Querida Once, ver ingratidão para com o risco e as penas da dedicação, assim, como em plano muito mais ligeiro, a comercialização divisionista da Comunidade. Porém, quem sabe se o fumo dos fogos que acenderam não acabará por sufocá-los?
Beijinho

Once In a While disse...

Tem toda a razão Meu Amigo, custa sim. E acima de tudo a certeza que nesse fumo sufocante alguns inocentes se queimarão. Os chamados "danos colaterais"..

Nocas Verde disse...

De tanto e tão bom que lhe leio fico eu aqui a considerar (...)
de filha de Um Combatente que nunca bateu com a mão no peito por conter a Nação inteira e as dores dos que a quem não houve enfermaria que lhes valesse.
de filha de Amante de futebol que nunca teve que se associar a nada para demonstrar quimicamente o amor à Equipa de Todos Nós... para si, Amigo Réprobo... verdade, verdade, verdade
Triste, mas verdade

O Réprobo disse...

Querida Once,
é mais do que certp, ns mais das vezes nã são s autores das tristes proezas os mais sacrficados. O mundo que eles nos dão está muito mal feitinho e Insensibilidade é o nome de uma hidra de cujas cabeças se perde a conta.
beijinho

O Réprobo disse...

Querida Nocas Verde,
que bom voltar a tê-La por cá!
brigado por me reconhecer algum poder de constatar a tristonha realidade. É tudo fruto de uma ligeireza que despreza quem lhe faz bem, ou não alinha nas divisões rendosas postas em vigor pela moda e pelos apelos pouco estimáveis. Que fazer?
A resposta deu-a acima. Aproveitar mesmo estes momentos maus para honrar Quem não alinhou por esse diapasão, no caso o Transmissor da Vida.
Inclino-me perante Ambos.
Beijinho

filomeno2006 disse...

Sócrates......¿Asombrado por la "campechanía" del dirigente venezuelano?