segunda-feira, 12 de maio de 2008

Saúde Púbica

A leitura da manchete destakada deixou-me numa dúvida corrosiva. Não que juntar aditivos ao sexo seja coisa nova, mas que os jovens de hoje o façam requer alguma especulação acerca das motivações. Não estamos perante o copito para ficar menos chato, pois fala-se expressamente em abuso; a menos que tenham em conta de chateza tão gigantesca a própria pessoa e a das gentes com que emparceiram, que sintam a necessidade de reforçar as doses. Procuremos então explicações.a) A junção de frutos proibidos acha-se prejudicada, já que, reconhecidamente, o sexo deixou de o ser desde o Maio de 1968 e as drogas a partir da descriminalização do consumo e das salas de chuto. A menos que ainda passe por tal a maçã bichada.
b) Será que as relações sexuais estão a perder cotação ao ponto de as considerarem uma droga? Mas se não se abstêm delas...
c) A falta de jeito ou vontade chegou ao ponto de só conseguirem com doping? Em plena flor da idade? Pode ser, a decadência bate a muitas portas. Mas seria mais indicado o Viagra, logo também não parece de admitir.
d) Poderá ajudar o verbo facilitar? Seria a entrada da Juventude no sistema do facilitismo, então? Mas os críticos dos costumes não soltam jeremíadas, por no campo erótico, hoje em dia, serem só facilidades? Também não pode ser, também não pode ser.
e) Achei! Achei! No interior especifica-se - é o álcool que está na primeira linha das solicitações coadjuvantes da cama. Assim sim! Tudo se explica! É que com tanta campanha pelo "sexo seguro", nas mentes mais frescas isso sugere sexo desinfectado. E que líquido se usa para evitar infecções?
Nunca desistam de procurar o sentido das coisas!
Longe da Árvore de Chamine

10 comentários:

fugidia disse...

lol lol lol

Está demais, querido Réprobo!
Apreciei sobretudo as hipóteses c), d) e e) :-)))

beijinho de bom dia!
:-)

O Réprobo disse...

E para a Querida Fugidia!
Muito obrigado, significa que o raciocínio veio em crescendo...

Gostou do correio electrónico de hoje?
Beijinho

Once In a While disse...

bem .. ironia por aqui hoje já vi que foi de água logo pela manhã (risos)
Procuremos explicações sim .. (o que me ri com as suas) e acima de tudo que se explique de uma vez por todas a esta juventude meio desamparada que A Vida não é Fácil, quem lhe disse o contrário, enganou-os! ;)

O Réprobo disse...

Aí é que bate o ponto, Querida Once. Toda a sátira se perderá alarvemente, caso não seja canalizada para o que aponta.
Beijinho

fugidia disse...

Querido Réprobo, tenho rido à sua conta que nem calcula :-)

Mas acho que não sei como vou escolher os comentários, tantos e tão bons são todos :-)
Gracias.

Tiago Laranjeiro disse...

1 = Os jovens (talvez a minha data de nascimento faça com que me insira neste grupo) buscam nas drogas o prazer;

2 = As relações sexuais são motivadas, nesta idade, em 90% dos casos, por uma busca de prazer próprio;

3 = 1 + 2.

Quanto a frutos proibidos, duvido que seja mais difícil à maioria dos jovens encontrar drogas que sexo. Se "melhor" não se arranjar, ambos se podem comprar, e todos saberão onde o podem fazer.

De qualquer modo, a solução apontada em e) parece-me acertada.

João Távora disse...

O Paulo não Perde uma para propagandear o seu benfiquismo... :-)

O Réprobo disse...

Ainda a Missa vai a metade, Querida Fugidia. O maior divertimento está em excitarmos a imaginação, o resto são peanuts, ou não fosse uma refeição a recompensa.
Beijinho

O Réprobo disse...

Meu Caro Tiago Laranjeiro, muito obrigado por esta prova dos noves (e dos Novos), que me sossegou quanto à correcção do resultado. Confesso que não tinha considerado a via de tornar a experiência sexual mais cara, mas, jogando com a pluralidade de sentidos deste adjectivo, vemos que é mais uma estrada que vai dar a essa Roma (e em casos de beberragem excesso ou overdose, coma).
Abraço

O Réprobo disse...

Meu Caro João,
foi o acontecimento desportivo do dia, quem duvida? Houve mais algum?
Vá lá, parabéns, hrumgruuuumf!
Abraço