quarta-feira, 28 de maio de 2008

Encorajamento

E para Todos os que pensem, na sequência do postal anterior, que mudar o triste estado de coisas que vivemos é como levar a carta a Garcia, lembro que o estafeta que originou a expressão o conseguiu. E digam lá que não valeria a pena, tratando-se de Danna Garcia? Mas para os que se contentassem em ficar por aí, recordo outrossim que o carteiro toca sempre duas vezes. Assim polissemicamente se fala, um bom português.

10 comentários:

ana v. disse...

A Danna(dinha) tem cara de nem saber ler, mas não me parece que isso interesse muito ao carteiro...
;)

Rudolfo Moreira disse...

S. Quem é que não se sente encorajado?

O Réprobo disse...

Francamente, Ana, o verdadeiro carteiro é o que, em se proporcionando, também descodifica as car(t)as.
Mas sempre me parece haver alguma má vontade - a posição dos braços não indica uuuum elevação de pensamento?
Beijinho

O Réprobo disse...

Realmente, Caro Rudolfo, quem, mas quem? Se ela já pôs as mãos no ar em sinal de rendição!
Abraço

fugidia disse...

Hum... apetece-me mostrar um ligeiro, ligeiríssimo, despeito...
lol lol lol
:-)))

O Réprobo disse...

Ehehehehehehehe!
A mocinha está com as mãos no ar, não há razão, para mais sendo a Fugidia, para pôr os pés da mesma forma!
Beijinho

mike disse...

Ora, ora, mesmo que a moça não saiba ler, acredito que o carteiro não se importe de fazer o sacrifício de lhe ler missivas... e a sina, já agora. Acho que com esta Dana, o carteiro toca mais que duas vezes, não acha Caro Réprobo?

O Réprobo disse...

Meu Caro Mike, nessa esperança de permitir conhecimento, não só no do conteúdo das missivas, como em sentidos mais consentâneos com a Bíblia, estou seriamente tentado a iniciar uma carreira de distribuidor postal!
Abraço

Atrida disse...

Esta também foi tirada com a tua máquina? LOOOLLL!

O Réprobo disse...

Meu Caro Átrida,
se tiivesse sido, é bem possível que tivesse ficado toda desfocada, ehehehehehe.
Abraço