segunda-feira, 26 de maio de 2008

Fogo & Frigideira, SA

O Prof. Eduardo Lourenço, por quem tenho tanta consideração intelectual, como de que nutro divergências de posição, diz que o PSD e o PS são alternativas à mesma coisa. A expressão, a princípio, pareceu-me infeliz, pois o que aparentava querer dizer é que não se constituíam, reciprocamente, em alternativa. Depois pensei, o que por estas bandas ocorre sempre com dificuldade. E percebi a razão, claro que ambos são alternativa a uma via sensata e coerente do exercício do Poder. Não estranhamos nós, os que nos situamos de fora do regime, que os seus expoentes sejam duas faces da mesma moeda. Mas quando a melhor cabeça pensante do Sistema vem reconhecer que a moeda está viciada, nem sequer concedendo a possibilidade de um cara ou coroa honesto, o alardeado ponto forte desta opção conbtitucional, a alternância, fica reduzido a cisco. Nunca tendo reconhecido bondade de semelhante proposta, não tenho o que lamentar. Mas é sempre esclarecedor ver explicitado, de facto, o carácter fraudulento do conteúdo ideológico com que tentam enganar o Povo.

10 comentários:

Cristina Ribeiro disse...

Mas, Paulo, basta um pingo de lucidez para vermos que a bicharada é a mesma!...
Mesmo quando se teima em acreditar nos partidos; wishful thinking...
Beijo

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
uuuuf, acabo de chegar de Feira do Livro e outras alfarrabices, num verdadeiro trabalho de estiva.
Quer crer que voltei para casa com 57 novos volumes e uma bolsa já sem préstimo?
Quanto ao fundo da questão, que bom vê-La falar assim! Temos Tradicionalista na forja!
Beijo

Cristina Ribeiro disse...

E já tratou de ampliar a casa para os acolher :)

O Réprobo disse...

Nem me fale!
Beijo

Júlia Moura Lopes disse...

são farinha do mesmo saco,sim,mas temos alternativas?

Tiago Laranjeiro disse...

57! Como conseguiu o Réprobo andar com tanto peso atrás de si?

E quando nos mostra as compras que fez? :)

O Réprobo disse...

Lá isso são, Querida Júlia.
A única radical, como serria consentâneo com o gosto do tempo, caso não enfermasse de superficialidade: mudar o regime.
Beijinho

O Réprobo disse...

Meu Caro Tiago Laranjeiro,
conhece o conceito de halterofilista? Pois foi como me senti, calcorreando Lisboa com uma sacada em cada mão...
À medida que os for digerindo darei notícia. Começo já a seguir pelo mais fininho, um aperitivo, digamos.
Abraço

Bic Laranja disse...

São sempre as mesmas caras. Precisamos de coroas.
Cumpts.

O Réprobo disse...

APOIADO!
Abraço, Caro Bic