quarta-feira, 14 de maio de 2008

Humilhados e Ofendidos

Ida Para Casa dos Que a Não Têm de Benny AndrewsNão tenho nada contra a pessoa do Dr. Marinho Pinto, apenas não costumo deter-me muito sobre as respectivas declarações porque as apercebo como fundadas geralmente em pouco mais do que uma olhadela às gordas dos diários.
Diferentemente, neste caso, em que me fica a sensação de estar a falar de algo que conhece bem. Mas, apesar disso, não posso concordar com a conclusão a que chega. Pelo que o próprio enuncia, serem as vítimas mais necessitadas de defesa as crianças, os velhos e, acrescento, os animais, é que a violência doméstica deve ser crime público, pois estas categorias raramente exercerão o direito de queixa e não se prestam ao jogo das surras e reconciliações que fazem certas relações andar. Fundo-me na qualidade indefesa e não na quantidade de ocorrências, sobretudo no concernente aos que não têm horizontes de permanência futura com um lar digno, salvo o que a Outra Vida propicie. E por isso mesmo, não me parece, qualquer que haja sido a intenção originária, que o resultado legislativo seja tão feminista como isso.

8 comentários:

João Távora disse...

Mandei-te um e mail... rogo-te a paciência de o leres. Abraço

O Réprobo disse...

Vou já vê-lo, Caro João.
Abraço

Once In a While disse...

..ouvi hoje as declarações do citado na rádio e pensei, à madrugadora hora das 08h00, "não sabe do que fala o Mister".
Foquei-me precisamente nas crianças e nos idosos, que nem a mão conseguem muitas vezes levantar quanto mais fazer valer os direitos que os assistem.
E mais dois detalhes se impõem: os parabéns pela fantástica escolha de imagem .. e a "ironia" das etiquetas que teimosamente o blog insiste em colocar por ordem alfa mas que, neste caso, ficariam "a matar" em ordem aleatória: Sociedade,Crime, Justiça.
:)

O Réprobo disse...

Brilhante ordenamento, Querida Once!
E claro que está mais do que Certa, o causídico deve ter-se deixado cegar pela clientela a que se acostumou e nem penspu o absoluto desvalimento de quem não tem como obter valimentos em juízo.

Fiquei muito contente que Lhe tenha agradado a imagem. Ela comoveu-me e por isso a escolhi. E desconfio o suficiente de mim para ter dúvidas, quando ajo com o coração em vez de com a razão.
Beijinho

fugidia disse...

Bela imagem e concordo inteiramente com as conclusões do post, caro Réprobo.
Não tem nada a ver com feminismos mas com o facto de mais de 90% das mulheres (também há homens vítimas de violência) terem medo e desistirem.
E temos de saber se queremos, ou não, viver numa sociedade onde o valor "Respeito pelo Outro" é fundamental...
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Fugidia,
agora imagine só as dificuldades daqueles com obstáculos ainda maiores do que a ausência da força de vontade...
Beijinho

Júlia Moura Lopes disse...

...pois não, Paulo, estamos a ter retrocesso em tudo.

Não gosto do Marinho Pinto, é tão grosseiro quanto o Chavez, ou mais.

A foto é linda, sim! Anda inspiradissimo :-)

beijinho e bem querer

O Réprobo disse...

Obrigado, Querida Júlia,
o bastonário parece-me ávido de atenção, com anúncios de partir a loiça toda e posteriores partos de ratinhos depois de complicadas cesarianas a cordilheiras.
Beijinho