sexta-feira, 16 de maio de 2008

Destravados!

Como é que, com os freios neste estado, os deixaram passar na inspecção? Urge uma Operação Stop que emende a mão!

15 comentários:

mike disse...

O problema é do ferodo, aquele material utilizado nas pastilhas de travões que foi abolido por ser nocivo ao ambiente. E o que o substitui é manifestamente menos eficiente e eficaz. Só sou aplogista por operação Stop se a seguir a ela não venha uma operação Go on com o aumento de impostos para compensar. ;)

mike disse...

... não vier...

Rudolfo Moreira disse...

S. Não admira que a brecagem não funcione porque os discos que se viram e tocam o mesmo devem estar muito gastos.

fugidia disse...

:-) :-) :-)

Ó meu querido Réprobo, para quem não guia nem quer guiar... :-p

fugidia disse...

Meu caro Réprobo, não quer ser júri no duelo de condução entre a Ana eu e o convencido do Mike???
(se for necessário, eu vou ultra-produzida...)
:-)))

Once In a While disse...

eu sei como Caro Amigo .. falaram há dias disso num qualquer canal, e envolvia oficinas e notas e notas e oficinas (risos)

Excelente fim-de-semana

mike disse...

... apologista... irra, que as pressas dão nisto... a culpa é do ferodo. (risos)

Luísa disse...

Diga-me, caro Réprobo, como posso contribuir para o sucesso de uma tal operação (contanto que estejam salvaguardadas as condições do Mike)... :-)

O Réprobo disse...

Meu Caro Mike,
Deus nos livre de uma operação de incremento, como fica bem dizer! E acho que está certíssimo, esse tal ferodo tem nome que dispensa alcunha, o ideal para ser culpabilizado por todos os males, inclusivé as fatais gralhazitas que a todos nós afligem.
Gostei tanto do vocábulo que, confesso, Consigo descobri, que estou em grande luta contra a tentação de cognominar com ele o PM...
Abraço

O Réprobo disse...

Meu Caro Rudolfo,
e depois admirem-se das derrapagens recorrentes...
Abraço

O Réprobo disse...

Querida Fugidia,
é que, apesar de haver largado essas cavalarias, a deficiência ou abstenção nas travagens sobra muita vez para os peões!
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Once,
nota máxima para o Seu comentário, ainda para além da nota preta com que se fecha os olhos dos aferidores, neste abstencionismo digno de nota!
Excelente weekend para Your Ladyship.

O Réprobo disse...

Querida Luísa,
que bom tê-La de volta!
Não sei, talvez iniciando um buzinão permanente? Não é assim que vão caindo os governos neste jardim à beira-mar plantado? E pelo menos abafaria as governamentais desculpas de mau pagador...
Beijinho

Carlos Portugal disse...

Caríssimo:

Os mundialistas, que gerem (à sua maneira) as economias, tomaram literalmente o freio nos dentes (metálico e não de ferodo, já que são todos umas cavalgaduras).

O processo, acelerado, visa o enriquecimento rápido de uns tantos sectores, tanto mais que o execrável ministro das finanças (digno de figurar num filme como «O Nome da Rosa», dado o seu ar patibular, como inquisidor) alterou a fórmula do imposto sobre os combustíveis de modo a lucrar ainda mais com os aumentos. Por isso se recusam a travá-los.

«Squeeze them dry», parece ser o mote desta canalha, aplicada a nós, cidadãos, que somos a Pátria - não eles, apátridas por natureza ou por opção.

E as coisas também correm de forma semelhante com a banca. Temos (eu e a minha Mulher) sabido de casos verdadeiramente aberrantes de cupidez e descaramento.

Haverá talvez, não uma operação Stop, pois essas estão na agenda dos feios, porcos e maus que nos desgovernam e se governam, mas sim uma operação militar, sob pena de tudo isto descambar para um verdadeiro caos.

E os tais feios, porcos e maus continuam com aviões às ordens - em Tires e noutros locais - prontos a descolar se a coisa der para o torto.

Nesse caso, era enviar-lhes um F-16 na peugada e «mandá-los ao tapete».

Um grande abraço, Caríssimo Amigo, e desculpe a minha belicosidade presente, fruto da minha revolta como cidadão e português.

O Réprobo disse...

Mei Caro Carlos Portugal,
desculpá-Lo de quê, se estes aumentos injustificados é que são o verdadeiro petróleo deitado no fogo da indignação?

Caramba, não havia necessidade de tanto despudor inflaccionista do pitrolim que dá receitas, só para organizar outro campeonato de futebol!
Abraço!