domingo, 25 de maio de 2008

Exercício de Admiração

Como estou extenuado, do movimento do dia, vai só um postal de gratidão à grande Blogista que é a Meg, não só por nos dar as últimas da frivoleira de Cannes, mas, muito principalmente, por soltar um hossana mais à Sharon Stone de que já me confessei adorador. A minha postura em relação à única SS consensual é, mais ou menos, a que Alexander Lyamkin nos deu em Adoração, aqui mesmo abaixo. Como penhor de gratidão, fica uma gravura antiga da Cidade das Mangueiras, essa Belém do Pará onde vive a Nossa Amiga. Cliquem, que vale a pena aumentar.

10 comentários:

mike disse...

Caro Réprobo, o Senhor confunde-me. Eu a imaginá-lo nas nuvens, pelos vistos com a Sharon Stone, e confessando-se exausto. Se calhar não há confusão nenhuma, apenas exaustão da minha parte depois de 4 dias seguidos com uns piratas que deixavam envergonhados os das Caraíbas.

p.s. - Valeu a pena aumentar, sim senhor. E quando o meu Amigo voltar a cruzar-se com a Sharon, diga-lhe, por favor, que há mais um adorador para estas bandas.

Cristina Ribeiro disse...

Bonita gravura, na verdade.
Com aquele movimento todo no porto, faz lembrar algumas imagens da Lisboa de antigamente.
Beijo

Meg (sub Rosa) disse...

Querido, muito querido Réprobo.
Permita-me antes de mais nada agradecer à Cristina que foi de uma sesibilidade e afabilidade infinitos. Obrigada, Cristina.
E saiba que o que diz muito me honra, a Ana Vidal sabe que em "terra brasilis" é o Estado do Grão Pará, capital Belém, onde voltei a morar depois de muitos anos no exterior e outros no Rio de Janeiro - que possui maior afinidade com Portugal.
Nossas cidades, municípios se chamam Aveiro, Ourém, Santarém, Óbidos, Bragança (ops) e - dizem as más linguas ;-) que falamos o melhor "português-brasileiro", orgulhosos que somos de conservar o tuteamento e isso sabendo condignamente flexionar todos os verbos - ou quase todos - na segunda pessoa. O que , modéstias às favas, não é lá coisa grande monta, mas também não é de pouca monta;-))

Cristina, sou-lhe imensamente grata.
Obrigada. Muitíssimo.

=-=-=
Agora, o menino Paulo:
Dessa vez, já que sempre faz-me rir, dessa vez , O Paulo conseguiu apagar um pouco o zombeterirismo dos meus olhos e do sorriso.
Fiquei parva. Fiquei em transe.
Dizem que há presentes e presentes. Dizem que há senhores de simples casas e senhores de Castelo. Deu-me, pois, o Paulo, um presente de senhor-de-Castelo.
Belém é uma cidade linda, mas esta gravura faz parte de um imaginário sentimental que remonta a um tempo de inocência quase. De delicadeza primitiva. Perdida no oblívio do Tempo.

Não consigo dizer mais nada e nem poderia secundar o Mike a fazer gracejos acerca da "SS consensual".
;-)
Sinceramente, ´Sharon está estonteante, mas se soubesse que iria contribuir para o gáudio do Paulo, não teria tanta graça.
Melhor assim: foi um adorável "ganho insuspeito".
Fico mesmo feliz que tenha gostado.
Obrigada por tudo, pelo carinho. Pela emoção.
Um beijinho, e não me julguem desproporcionada: cada um sabe onde e como a emoção lhe aflora.
Um beijo, e um obrigada a mais à santinha de minha devoção: Santa Ana Vidal que em boa hora... etc .. etc..
Da Sua Amiga -eis que ouso intitular-me assim,
Meg

Meg disse...

Ah! sim,
Deixei de dizer que o Mike deu excelente conselho, valeu a pena aumentar.
Vou levar comigo o presente, do qual sairá concerteza, um post.
É uma imposição que me faço, afagada que fui na alma.
Meg

O Réprobo disse...

Meu Caro Mike,
pois há satisfações destas, que nos deixam exauridos...
A Sharon tem sempre este efito sobre mim, ehehehehe.

Quanto à Pirataria que refere, também traz as suas compensações, decerto. Ainda bem que gostou de navegar até às águas mais seguras da imagem.
Abraço

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
e mais do que Lisboa - mas a Meg melhor dirá - creio estar Belém completamente irreconhecível, tal o crescimento e as transformações que sofreu. Vi fotos recentes e a relativa pacatez desta gravura estava muito relegada para evocações sentimentais.
Beijo

O Réprobo disse...

Querida Meg,
eu procurei algo que Lhe trouxesse uma satisfação minimamente digna de agradecer a Sharon! Pensei noutra imagem dela, mas como calculei que o efeito não fosse da mesma ordem, remeti-a para o link...

A Ana foi realmente um Maná, com aquela inspiração de me revelar o Verbo Meguístico! Repito o rifão que a Meguita enunciou, com toda a convicção.
Beijinho

ana v. disse...

Meninos, gosto muito de todos vós, mas... santa é que não, please!!!! "Maná" ainda vai, já que o mérito é mais da sorte do que meu, mas a santidade é estatuto a que nem sequer me candidato, por escassa companhia nesse reino... prefiro ficar entre os pecadores, a paisagem fica-me melhor ao tom de pele...

Mas adorei ter-vos "apresentado", Meg e Paulo. Esse prazer não enjeito! E quanto à toponímia em comum das cidades brasileiras e portuguesas, gosto tanto do tema que tenho um projecto de livro sobre ele. Ou melhor, sobre muitas outras partilhas também entre Portugal e o Brasil. A pesquisa está praticamente feita, mas... falta-me um patrocinador, infelizmente. Sem isso não poderei avançar porque o livro tem custos altos para uma editora, nos tempos que correm. E nesse capítulo da angariação de fundos é que eu falho redondamente porque não tenho o menor jeito para isso. Sei defender a minha dama mas não sei falar de dinheiro (burra, eu sei...). Enfim, talvez um dia lá chegue, com um bocadinho de sorte ou uma ajuda divina (esta não devo ter, depois das blasfémias que disse lá em cima!).

Meggy, minha querida, ficámos todos a ver-o-peso da tua emoção ao te deparares com a gravura da tua preciosa Belém do Pará! Que bom ver-te feliz.

Paulo e Mike, ainda estão "pedrados" ou já se pode falar de outra coisa?
;)

O Réprobo disse...

Oooooutra coisa, Querida Ana?
Mas há mais alguma?

Quanto à edição, pode sempre recorrer a ajuda do Demo, desde que não celebre pacto de sangue, não deve haver perigo. Se ainda estivesse no Sector, poderia fazer umas démarches, embora nunca tenha tido poder decisório...

Fico tão contente por ter sido apresentado à Meguita! E logo por Tal Mão!
Beijinho

Meg - Sub Rosa disse...

Queridos Réprobo e Aninha:

Ah! a política que torna nossos Amigos tão influentes às vezes e depois de 4 ou 8 anos, já nada podem re$olver do ponto de vi$ta pragmático.
Mas quem $abe?
O projeto é fantástcico.


Ah! minha querida, entendes muito bem, em que sentido
foi usado a santidade , aí;-)
Hahaha!
Longe de mim, pregar-te tão pesado aposto.
Beijos
M.