segunda-feira, 5 de maio de 2008

Bigger Than Life?

À Fugidia, esta imagem, que acho fascinante, do estudo molecular das bolas de sabão que o Professor Perrin e a sua Assistente, Mlle. Choucron, empreenderam, no princípio dos anos 1920´s.
Ou de como a tentativa de aprisionar racionalmente aquilo que nos diverte acaba por ser mais um atentado perpetrado pelo trabalho contra a doce preguiça que nos ajuda a continuar.

Posted by Picasa

6 comentários:

cristina ribeiro disse...

Bolas de sabão com as cores de meio arco-íris. Mágico.
Mas não aprisionemos a magia.
Beijo, Paulo

fugidia disse...

:-)))

Fascinante, de facto.
E as bolas de sabão são tão lindas, com as suas cores mágicas, como diz a Cristina Ribeiro... para quê aprisionar a magia, se podemos voar com ela?

Um beijo grande, querido Réprobo, e obrigada!
:-)

Once In a While disse...

"aprisionar racionalmente aquilo que nos diverte .." tristes os que acreditam conseguir.
Quando derem conta não só perderam a diversão como o objecto da dita ..

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
Exacto! É esse o perigo quer do racionalismo extremado, por um lado, quer do experimentalismo científico, quando levado ao exagero, por outro. Mas esta imagem, talvez pela antiguidade e dedicação, creio que guarda um bocadinho datal magia.
Beijo

O Réprobo disse...

Ainda bem que gostou, Querida Fugidia, A beleza delas é tal que resistiram ao preto & branco e a serem vistas de muito perto, como se comprova.
Beijinho

O Réprobo disse...

Nem mais, Querida Once, como provo no postal mais recente, a fruição assenta na entrega, não nas dissecações à outrance.
Beijinho