domingo, 30 de março de 2008

As Origens Cristãs Deste Blogue

O administrador - hélas, nunca pensei aplicar-me este palavrão - ao Colo Materno, no Sagrado Momento do Baptismo.

28 comentários:

fugidia disse...

Mas que cara tão desconfiada, caro Réprobo...
:-) :-) :-)

(Hum, vejo que tenho de postar uma minha...) :-D

Euro-Ultramarino disse...

E que elegância, meu Caro Réprobo!
Um abraço.

Júlia Moura Lopes disse...

Lindo! E já parece estar querendo ver o que se passa em redor...

pergunto:
de qual das personalidades irá postar a querida fugidia??

um beijo se adivinhar!

cristina ribeiro disse...

Que bem comportadinho que o menino está...; pergunto-me se lá bem fundo, no subconsciente, não intuiria já que uns anos mais tarde iria ser apresentado a uma tão grande plateia, e talvez fosse melhor apresentar-se assim tão compostinho :)
Beijo

filomeno2006 disse...

Una gran belleza la de su Señora Madre, Amigo Réprobo, Morena Guapa........
Ab.

O Réprobo disse...

Querida Fugidia,
Todos os que vêem a foto sublinham que Mãe e filho estão com a mesma expressão, desconfiando de algo que o Padre disse. No entanto, se ampliar, creio que os olhares se dulcificarão um pouco.

Fico expectante, depois das duas Belezuras que já Lá vi...
Beijinho

O Réprobo disse...

Meu Caro Euro-Ultramarino,
a entrada no Seio do Senhor torna agradável qualquer mafarrico, é o que é.
Grande abraço

O Réprobo disse...

Querida Júlia,
é, um açambarcador! Queria que nada lhe escapasse!

Não sei. Partindo do que Ela nos revelou, da endiabrada tendência para atirar coisas, sabe-se lá o que veremos imortalizado!
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
não sei se tome como remoque ao poseur ou como enaltecimento do previdente...
Coitado, um cérebro tão pequenino podia lá prever que manipularia tantos byres!
Beijo

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
não sei se tome como remoque ao poseur ou como enaltecimento do previdente...
Coitado, um cérebro tão pequenino podia lá prever que manipularia tantos byres!
Beijo

O Réprobo disse...

Obrigado, Meu Caro Filomeno, apesar de a expressão, aqui, não ajudar. Foi mãe aos 41 anos, nos anos 1960´s, o que, sendo a primeira vez, não era muito tranquilizante. Na imagem teria essa idade, ou talvez já 42, não sei bem.
Abração

cristina ribeiro disse...

Qual remoque, qual quê!...
Elogiar a atenção que já então lhe mereciam os que o rodeiam, isso sim.
É que intuições à parte (brincava), está mesmo muito atento, o que, e falo pelo que assisti nos baptizados dos sobrinhos, não me parece assim tão normal...

av disse...

Uma elegância já nessa época, meu amigo!! E que bem lhe ficava o vestido de gala!

fugidia disse...

Ó meu caro Réprobo,
estou tão bem comportadinha...
:-)))

Anónimo disse...

Entre o curioso e o receoso, é o que me parece traduzir a expressão do bébé-Paulo. Atitude mais do que natural nos bébés face a desconhecidos, mesmo no colo de suas mamãs. Parece haver ainda alguma desconfiança e insegurança perante as palavras que lhe são dirigidas,
mesmo sentindo-se reconfortantemente protegido, sentimentos simbolizados nos dedinhos que seguram levemente o véu da sua progenitora. Por sua vez a expressão da orgulhosa mamã denota convicção e respeito. Pelo Acto em si e pelo Seu (extrêmamente jovem) Oficiante.

-----------

Paulo, mais logo penso deixar-lhe em comentário, noutra caixa mais acima, o poema em duas traduções de que lhe falei. E só agora porque só ontem à noite e muito tarde, dei uma volta pelo seus textos anteriores e li a sua resposta à minha pergunta da altura. Pelo que peço desculpa do atrazo.

Maria

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
devia estar a estranhar o volume da voz do Sacerdote. A minha Mãe, enquanto nova, teve uma andorinha que adorava ficar numa cestinha a ouvir música. Quando vinha o locutor punha a capeça de fora e desatava a protestar. Que admira que este passarão fosse pelo mesmo caminho?
Beijo

O Réprobo disse...

Querida Ana,
muito grato. Mas aquele punho cerrado demonstra pouco à-vontade no meio de tanta renda. Bomo demonstraria hoje, se as tivesse, de outro tipo.
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Maria,
com essa linha interpretativa sinto uma harmonia que se coaduna perfeitamente com o Significado da ocasião.

Agradeço muito. Verei como chamar para esse contributo a atenção dos Amigos que nos visitam.
Beijinho

paula botto disse...

Um mimo,Caro Réprobo, esse ar atento já denota a precoce fé que lhe adivinho, nos homens e no Criador.

Cuidado, Querido Réprobo, com as mulheres com várias personalidades e nicks, podem constituir inquietantes surpresas ;-)

"quem te avisa teu amigo é" já ouviu falar?

sempre sua, Paula

O Réprobo disse...

Querida Paula,
então um rapazinho tão avisado como me encontra poderia lá não ter ouvido, mesmo sem escarrapachar o dito na barra lateral?
Não tem grande mal, a adivinhação dos desdobramentos até é um entretenimento adicional para quem o queira, como o é para mim jogar os jogos, enquanto lhes ache piada.
Beijinho, ó Florentina!

fugidia disse...

Meu caro Réprobo,
como já disse uns posts atrás, importa não levar demasiado a sério este "mundo virtual"; o interessante é o que podemos partilhar, aprender e espairecer com ele (o que é diferente de "jogar jogos" num sentido menos simpático do termo que, creio saber - pela sua postura -, que não foi o que quis dizer, pelo menos no que me diz respeito).

Aprender, partilhar e espairecer, nunca esquecendo que é necessário manter, sempre, total e absoluto respeito pelo Outro, independentemente de terem nome/nick (ou vários nomes/nicks) virtual (virtuais), ou não.
Como tenho sentido da sua parte e, espero, tenha sempre sentido da minha.

Um beijinho para si.

Júlia Moura Lopes disse...

:-)

bem querer, Paulo,bem querer!

O Réprobo disse...

Com certeza, Querida Fugidia, é mera questão terminológica: "jogar jogos" poderá ter alguma conotação negativa, mas "jogar os jogos" não o tem. O artigo faz toda a diferença. Significa apenas aceitarmos as identidades criadas neste meio pela personalidade de cada um que por bem vinha. E, como melhor diz, ambos podemos estar com a consciência tranquila.
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Júlia,
sempre, desde que não haja desmerecimento.
Beijinho

paula botto disse...

Caro Réprobo,

E que pensar se vejo um nick sempre por aqui e outro de pedra e cal com um seu inimigo?

O Réprobo disse...

Querida Paula,
tenho outros inimigos para além dos comboios?
Não entremos por aí, as pessoas divertem-se onde queiram e seria doentio cair-se em vigilâncias que fizessem da blogosfera coisa mais importante do que é.
Beijinho

zazie disse...

Que curioso que o menino já era
E que mamã mais "guapa".
":O)))

Foi no Estoril? o meu irmão foi baptizado um pouco mais tarde, na igreja dos Salesianos

O Réprobo disse...

Querida Zazie,
obrigadão, na parte que me toca podes dizer "bisbilhoteiro", ehehehehe.
Conheço muito bem essa igreja, porque frequentei a Escola Salesiana durante cinco anos. Mas este evento marcante não foi lá, não.
Beijoca