domingo, 30 de março de 2008

Atracção Multi-Usos

O Casino Estoril fez 40 anos, o que me leva a meditar sobre o facto de uma das mais reputadas recomendações turísticas da minha terra ser um local de batota. Avesso que sou ao jogo, por me parecer uma fragilidade descoroçoante querer ver a Sorte anuir à descoberta de um dom que tranquilize aquele que arrisca, quanto à pretensão de ser um Eleito, entretenho-me bem a observar os que se gastam nesse instante agónico, uma vez que é um momento em que se oferecem sem defesas à observação alheia. E é um vício que não deixo, o interesse contínuo que o Homem em Sociedade me desperta.
Mas nem só de fichas, dados e cartas vive a História deste equipamento, como agora se diz. Seu antecessor directo, quando Santo António do Estoril, hoje Estoril tout-court, ainda era um pardieiro, foi o Casino Internacional, do Monte, aqui dado na sua segunda morada, que a primeira foi onde ficou o hoje decrépito Hotel Miramar. Branca de Gonta Colaço e Maria Archer dizem que constituiu, até à grande Guerra, um centro mundano de primeira grandeza.

Falida a Sociedade Monte Estoril e criada a Sociedade Estoril, começaria uma nova vida da localidade como centro e propaganda e visita, mas só com a constituição de outra, a Estori-Sol, na década de 1950, se voltaria a pensar na construção de um novo Casino, o edifício que hoje nos parece lá ter estado sempre. Publicou a empresa que o explora um gigantesco album da sua vida, de onde retiro estas imagens. Mas nem só de jogadores fez o seu nome, apesar de ter levado à cena um espectáculo inspirado em 007, «Ordem Para Jogar». Cá vieram muitos dos grandes artistas internacionais, pelo que aproveito a fotografia de Amália com o grande Mário Moreno (Cantinflas), para homenagear o Filomeno, Que sei admirador deste último.

Os textos têm interesse e não pude deixar de me comover com o de Vasco Graça Moura, igualmente avesso ao jogo, o qual confessa a sua escassa biografia no campo, integrando porém uma aposta de cinco Francos em Baden-Baden, como homenagem a Dostoievski...

10 comentários:

filomeno2006 disse...

Muchas Gracias, amigo Réprobo, por la foto del gran cómico mejicano, inventor del género literario llamado "cantinfleo", que años más tarde también adoptaría el cómico español Antonio Ozores y , lo que es más triste, algunos Presidentes del Gobierno Español en la Tribuna del Congreso de los Diputados..........
Ab

O Réprobo disse...

Hahahahahahaha! Está muito boa!
Achei que merecia ser lançada na net esta fotografia, até porque está em cumplicidade visível com a nossa Cantora Nacional...
Forte abraço, Caro Filomeno

filomeno2006 disse...

Amigo Réprobo: te aconsejo encarecidamente la visión de "Su Excelencia", pelicula de Cantinflas de 1967 (caso que no la hubieras visto ya). Realmente humorísticos los diálogos con el Embajador de "Dolaronia"........(¿Tendrá que ver con el vil metal del Tío Sam?)
Ab.

av disse...

Engraçado, os outros santos (S. Pedro do Estoril e S. João do Estoril) conservaram o nome, só o pobre do Santo António ficou pelo caminho... porque teria sido?

O Réprobo disse...

Meu Caro Filomeno,
olaronia é um achado! Não recordo esse filme, entre os que vi, há muitos anos. Gratíssimo pela indicação e... só pode, claro.
Abraço

O Réprobo disse...

Mantém-se na designação paroquial, Querida Ana. A queda "civil", digamos assim, visou evitar enganos aos turistas, disse-me um responsável hoteleiro do tempo da Outra Senhora.
Beijinho

zazie disse...

Pois é... ainda lhe sinto o cheiro... acredita. São as memórias mais antigas que tenho.

E imagina tu que, a primeira vez que fui a Oxford tive um ataque de saudades do Monte Estoril. Não sei como fiz essa relação. Se calhar, já adivinhava gárgulas no velho jardim dos passarinhos onde andava de baloiço

":O))

O Réprobo disse...

Ehehehehehe, Querida Zazie, o Monte tem um sabor que podemos aproximar dessa Oxford que o Dr. Johnson crismava de "venerável antro de ortodoxia, conservadorismo e erudição". Afinal era para onde a Rainha D. Maria Pia mais gostava de ir...
As gargulazinhas, Contigo, são como os cogumelos, brotam de todo o lado!
Bjokas

zazie disse...

Beijoquitas.

Aqui para nós, o Monte Estoril é o nosso pequeno paraíso. E é melhor que pouca gente saiba

";O)

O Réprobo disse...

Querida Zazie,
aqui, o segredo fica seguro. Ninguém está à escuta...
Beijinho, ehehehehe.