quarta-feira, 23 de abril de 2008

Estatura de Estadista

Volta a imprensa gratuita de hoje à carga com o tamanho exagerado dos saltos que Sarkozy usa para emparceirar bem com a Carla, referidos também nesta peça jornalística. Deixemos as desconfianças de despeito, é evidente apequenamento de um político reduzir os terrenos que pisa aos centímetros dos respectivos tacões. Mas tentemos arranjar qualquer confrontação útil para trazer a este candente tema. E, bem procurado, vê-se, pelo famoso retrato de Luís XIV por Rigaud que não se trata de coisa a que os Franceses não estejam habituados na chefia do seu Estado, mesmo em melhores dias. Como olhando para os artefactos que Bogart usou em «Casablanca», para ter uma medida ideal ao contracenar com Bergman, esta característica não é de molde a prejudicar a imagem pública...

6 comentários:

João Távora disse...

Os bons monárquicos são sempre altos de espírito!

fugidia disse...

Ó!
Ó!
Ó!
E eu que julgava, ingenuamente, que os homens não se medem aos palmos...
:-)))

O Réprobo disse...

Sem dúvida, Caro João! E o Rei-Sol não precisava desses auxílios, andando lá pelo firmamento...

Interessante é que Bogart tinha uma estatura perfeitamente normal. Mas a Ingrid era calmeirona e o cânone de Hollywwod obrigava a que o galã estivesse sempre meia-cabeça acima da contracenante feminina...
Abraço

O Réprobo disse...

Querida Fugidia,
claro que não, os palminhos de cara servem para designar é as Mulheres que o mereçam...

Mas a vaidade e a ditadura da composição de imagem em torno das figuras públicas faz com que os centímetros desempenhem o seu papel...
Beijinho

Júlia Moura Lopes disse...

eu só gosto de homens altos :-)

O Réprobo disse...

Querida Júlia,
fico rezando fervorosamente para que o meu metro e oitenta, a altura mínima de admissão no FBI durante muitos anos, seja bastante para cair nas Boas Graças Daí...
Beijinho