segunda-feira, 28 de abril de 2008

O Convidado de Pedra

Francisco Franco modelando o busto do Estadista, com Ferro a assistir
Posted by Picasa
Dia do Aniversário de Salazar. Estranho como um Homem com tão pouca biografia para além da dedicação exclusiva ao serviço do País, sacrifício da vida familiar incluído, desperte tanta curiosidade, com os escaparates das livrarias repletos de livros que Lhe tentam captar os mais diversos ângulos. Claro que o mérito é da grandeza do seu consulado. Imagina-se algum interesse equivalente pelas governações do Eng. Guterres e do Dr. Durão, por exemplo? As editoras não dão ponto sem nó. E a anunciada biografia não-autorizada do Sr. Sócrates, a sair brevemente, caso venda, repousará na esperança dos humilhados e ofendidos que muitos de nós vamos sendo, no sentido de descobrir pormenores sórdidos sonegados, cuja publicitação satisfaça inelutáveis aspirações vindicativas. A lenda negra da Longa Noite dá pouco a pouco lugar à descoberta de uma verdadeira paz estrelada, o oposto deste entardecer triste e vil.
escrevi o que penso de Salazar, faz hoje dois anos. Neste momento apenas quero fazer um voto, o de que o convite a essa Figura Maior para a festarola multipartidária se venha a revestir do carácter da imortal ópera «D. Giovanni»: interprete o Génio Político que se expressou no nosso Século XX o papel da estátua do Comendador, incitando esse donjuanesco Poder que tantas forças políticas vem seduzindo, sem se casar com qualquer, a mudar de vida. E que, jocosamente convidado para a mesa do patife, o possa arrastar para os Infernos que, na forma partidocrática, aqule tanto fez por merecer.

6 comentários:

filomeno2006 disse...

Un biógrafo francés del General Franco pone en boca del Caudillo la frase de que el Profesor de Oliveira Salazar fue el Hombre de Estado más relevante que conoció el Ferrolano. Luego han venido sedicentes expertos anglosajones a intentar "meter cizaña" entre los dos Estadistas, una vez fallecidos ambos........La realidad es que el buen entendimiento lusoespañol tiene sus ejemplos en los casos de los Generales Carmona y Primo de Rivera; Profesor De Oliveira Salazar y General Franco, y más recientemente, los Doctores Guterres y Durao con Don José María Aznar.........
Ab.

fugidia disse...

Caro Réprobo,
no dia em que soube do falecimento, na estrada, de uma colega, não me apetece muito "navegar".
Mas quis desejar-lhe um resto de bom dia e para isso optei por vir especificamente a este post.
Como sabemos, temos visões muito diferentes da nossa história recente e, além do mais, optamos por ideais de regimes políticos muito diferentes.
Opto por este post porque temos em comum, do que tenho visto, a capacidade de debater com elevação e respeito.
Um beijo.

Tiago Laranjeiro disse...

Caro Paulo Cunha Porto,

Para além do aniversário de Salazar, também é hoje o aniversário de nascimento de Sadam Hussein, e de falecimento de Mussolini.

Para embelezar a data, fazem hoje também anos as encantadoras Penélope Cruz e Jessica Alba.

O Réprobo disse...

Meu Caro Filomeno,
há e haverá sempre gente disposta a torcer os factos para fazê-los corroborar as respectivas ideias pré-concebidas.
Quanto ais três períodos, a Amizade Penunsular é mais um crédito do Insigne Estadista de Santa Comba. E o entendimento que referes nos políticos de hoje, será, possivelmente, levado em linha de conta, para desconto em muitos pecados.
Abraço

O Réprobo disse...

Querida Fugidia,
compreendo perfeutamente o Seu estado de espírito. Acabo de chegar da Missa de Corpo Presente pela Mãe de um Amigo Muito Querido, Senhora Que sempre me distinguiu com uma Bondade imerecida.
É sempre Bem-vinda, a discordância não deve influir nas relações das pessoas, desde que não vomitem óios e não resvalem para atitudes indignas.
Beijinho e aceite a manifestação do meu pesar pelo desgosto de que nos dá conra.

O Réprobo disse...

Meu Caro Tiago Laranjeiro,
com efeito, já fiz postais sobre as duas Beldades, no blogue anterior. Como também já me pronunciei sobre Mussolini e o seu fim.
De Saddam, julgo nunca me ter referido ao aniversário, mas, vendo como elementar justiça a sua eliminação física, tive ocasião de me insurgir contra duas indignidades - a não-concessão da morte por fuzilamento que ele solicitou, e a inenarrável difusão das imagens da execução subrepticiamente tomadas.
Abraço