segunda-feira, 21 de abril de 2008

"A Mãe Tinha Razão"

A Rainha Isabel e o Príncipe Filipe no anúncio do noivadoQuem leia o livro completo onde se contém a Lei de Murphy, encontrará, como um dos derivados, o título deste postal.
Vem isto a propósito da notícia de que, em mais um festejo do aniversário da Rainha Elizabeth II de Inglaterra, o que devia ser festa familiar se acha ensombrado pelos desentendimentos adventícios entre o Príncipe de Gales e a inefável Camila. Bem dizia a Soberana ao filho para que não casasse com ela, comprovando-se agora a inadequação da con(muita)sorte para o cargo e tendo-se perdido a oportunidade de fazer crescer a popularidade do Herdeiro com uma abstenção de voltar ao matrimónio, depois da experiência infeliz. Desconfio de que muita da fascinação exercida sobre este homem fraco por aquela mulher se devia à tentativa de desafiar o sentimento generalizado de rejeição dela. Triunfante, estabelecido o matrimónio pela teimosia, soltam-se todas as fontes de incompreensão que a cegueira da insistência toldava.
Esperemos que o Extraordinário Exemplo Real de sacrifício pelo seu País e de estabilidade no próprio himeneu não venha a revelar-Se igualmente certa quando defende o salto geracional para William na Sucessão do Trono.
Por agora, o momento é de felicitações por mais um ano de Dever cumprido.

16 comentários:

cristina ribeiro disse...

"Malhas que o império tece"...
Beijo

fugidia disse...

Ó meu querido Réprobo,
convenhamos que às escondidas dá mais "pica"...

:-)))

E as botas? :-p

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
embora, nesta questão, o Império haja sofrido a concorrência tecelã de um aracnídeo chamado Camila, mais a sua teia.
Beijo

O Réprobo disse...

Querida Fugidia,
Às Escondidas?! Pois se foi tudo às escancaras! E onde é que encaixa o velho brocardo que diz ser o Poder um grande afrodisíaco?
Beijinho

Anónimo disse...

andamos a ler muita revista de cabeleireiro...
bjinho

fugidia disse...

Ó caro Réprobo, durante algum tempo foi (quase) às escondidas, não foi? Depois a "Lady Di" é que veio dizer tudo na televisão, com o ar mais desgraçadado deste mundo, lembra-se?
:-D

O Réprobo disse...

Mas, Querida Fugidia, era o segredo de poli-chinelo mais mal guardado de Inglaterra, todos os tablóides o referiam. E a própria infeliz Diana confessou que sabia dos antecedentes, tendo apenas confiado que o conseguiria mudar...
O que aconteceria com qualquer outro de melhor gosto, quanto a mim,mas isso é outra história.
Bj.
PS: As botas? Ainda temos mais alguns dias para elas, ou a chuva já acabou de vez?

av disse...

Não sei, Paulo... é sempre perigoso subestimar o poder de uma mulher lá porque é menos bonita ou menos nova do que a legítima (neste caso, as duas coisas). Pelo contrário: grandes talentos (ocultos, admito) devia ter a Camila para ter conseguido tudo o que queria, perdendo aos pontos na parte física. O que me parece é que a pressão oficial constante é o maior anti-afrodisíaco nestes casos, e que deixou de ter graça o jogo de gato e rato de provocar a coroa. Nada pior do que as responsabilidades e a rotina institucionalizada, para dar cabo de um amor proibido!

Júlia Moura Lopes disse...

nem a feiarrona atura tal chato, paulo. ele deve ser de um egoismo atroz. ainda por cima tem cara de grão de bico .-))

beijo :-)))

O Réprobo disse...

Querida Ana,
parece-me evidente que o poder do que o exerce é directamente proporcional à concessão daquele sobre quem é exercido. Na bola diz-se "uma equipa só joga o que a outra deixa jogar".
Creio que neste caso a idade terá sido um trunfo, com Carlos a fartar-se cedo da imaturidade de Diana, assim verdadeiramente vítima da sua condição de rapariga inglesa não fadada para tão altos voos, como o irmão a definiu.
E aquele amor não foi proibido, só se tentou travar o casamento...

A minha aversão a Camila vem, principalmente, do que conheço do carácter dela. Mas claro que o facto de uma pesssoa de que se não gosta ter traços físicos desagradáveis não torna ínfeliz o crítico.
Beijo

O Réprobo disse...

Querida Júlia,
falou pouco, mas disse tudo!
Só que por isso mesmo até pareciam calhados um para o outro...
Beijinho

Anónimo disse...

Primeiro os meus cumprimentos Paulo, pois não visito o seu Blog há muitos dias.
Sobre o assunto em epígrafe, como não? Parabéns igualmente ao casal Real.
Sobre a Camila, nem me fala nessa inefável (agora) duquesa consorte e com muita sorte, conforme o Paulo a definiu e bem. Ambiciosa e astuta até dizer chega. Quanto ao seu aspecto físico, não tem ponta por onde se lhe pegue e tanto nas atitudes como no modo de se vestir, é uma lástima. Por mais que se aperalte e coloque chapéus à Ascot, fica sempre pavorosa. Mas pior do que tudo isto, é o facto de ela ter sido traidora. Que o foi e não pouco para com a pobre Diana, que inocentemente nela confiou. A típica madrasta-má. O Guilherme, principalmente e mais do que o irmão, que se cuide... Para além de todos estes graves defeitos, tem uma estranhìssima personalidade, muito pouco consentânea com a posição que veio a auferir na Côrte, que aliás sempre esteve nos seus planos. E tanto manobrou que aquela acabou por ser-lhe oferecida de bandeja. Uma desgraça total para a monarquia inglesa e ainda maior para o futuro do palerma do Carlos.

Da família real inglesa, nem todos os seus membros são da minha total simpatia. Há porém algumas excepções. Entre estas encontrava-se sem dúvida a Princesa Marina, que conheci pessoalmente. Mãe do Duque de Kent, primo da Rainha, como sabe. Uma Senhora de uma simpatia e delicadeza extrêmas.

'Con su permiso' Paulo, envio daqui os parabéns ao seu amigo Jansenista pelas lindíssimas fotografias que reproduz no Blog. Bem, as casas e os interiores são um completo assombro, assim como a alta qualidade das imagens. Pessoalmente agradeço-lhe sobretudo a belíssima fotografia de Charlton Heston que reproduziu há dias. Hoje andei por lá a ler posts e a ver alguns vídeos, estes outras tantas maravilhas. O Sinatra aconteceu há algumas semanas, agora foi a vez do extraordinário João Gilberto. Não há palavras para tanta beleza.
Quero dar igualmente parabéns ao Blog Bic Laranja, que espreito de vez enquando, pelas fotografias excepcionais de Lisboa e arredores que lá vão aparecendo, bem como alguns dos assuntos abordados, com cujas críticas implícitas concordo em absoluto. Não tenho deixado lá comentários devido à alteração no sistema de recepção dos mesmos e também um problema no computador. Estou há imenso tempo para deixar aqui estas felicitações, hoje a inacreditável Camila proporcionou-as.

Cumprimentos, Paulo.
Maria

Once In a While disse...

Mothers are always right .. even when they’re not as sure as that .. ;)

Anónimo disse...

Professor Réprobo, o Professor Bambo do Amor!!!!!!!!!!!!!!!!
Bjinho
ih! ih! ih!

O Réprobo disse...

Querida Maria,
Pelo menos obriga-me a encontrar algo de bom para dizer da tal criatura Camila: graças a ela, ficámos todos enriquecids com o comentário da Maria.
Sem dúvida que as falhas de carácter são o pior dela, evidenciando as fraquezas de um homem que é o contrário da constância no Dever que caracteriza tantos membros da Família Real, como bem salientou.

O Jansenista e o Bic Laranja são os Maiores! Muito me honra receber aqui os protestos de uma Admiração tão Digna Deles.
Beijinho

O Réprobo disse...

Querida Once,
ehehehe, grande regra, embora não se possa dizer, em nenhum sentido, que se trata de um juízo desinteressado...
Beijinho