segunda-feira, 21 de abril de 2008

Nus e Suplicante

Naked Lunch de Fred FolsomEsta revisitação que o DN fez do passado do Sr. Sócrates até abona em favor da coerência política do homem: ontem, como na actualidade, alimentava a sua carreira política do desnudamento dos compatriotas que lhe permitisse mendigar votos. Que pleiteasse pelo nu integral, nessa altura, contentando-se hoje em dia com o Estado de Tanga, nada mais é do que a recorrente verificação de um radical aos vinte anos adoptar bastas vezes a moderação, dos quarenta para os cinquenta...

7 comentários:

cristina ribeiro disse...

Socratices à parte, se o meu conterrâneo fosse vivo, certamente este Primeiro Ministro seria uma das muitas pessoas a quem perguntaria: "o que fizeram à alma de Portugal?"
Beijo

Anónimo disse...

guloso...
bjinho

fugidia disse...

he he he :-)

E o quarto post? Hein?
Já só faltam pouco mais de duas horas e meia para o dia acabar :-)

Irene disse...

Com efeito, é de uma grande coerência! Agora percebe-se a ideia da proibição das tatuagens e dos piercings!!!

O Réprobo disse...

Querida Cristina,
se o Seu conterrâneo fosse vivo, ouso dizer que o casebre socrático já estaria demolido há muito.
Beijo

O Réprobo disse...

Querida Fugidia,
aí está ele, ó Mulher de pouca fé!
Em matéria de prazos o último minuto do dia é igual ao primeiro, ehehehehe.
Bjinho

O Réprobo disse...

Ehehehehehe! Essa está excelente, Irene, tudo à vela, as intenções do P-M e a pele dos súbditos!
Bem-Vinda!
Beijinho