quinta-feira, 3 de abril de 2008

Tromba d´Arte

O problema que o elefante pintor de auto-retratos põe é muito mais candente do que o dos macacos com obras de arte abstracta expostas para troçar da inocência dos críticos. Onde aqui se vivia exclusivamente do talento que aqueles desejavam ver, mas também da incapacidade que queremos certa na bicharada, o paquiderme, ao desenhar a sua figura reconhecível, pode colocar outra questão - a de saber se serão apenas treino e automatismo paracircenses, sabendo-se que é, até agora, o único animal que se provou ter consciência da sua individualidade na imagem reflectida na água fazendo as vezes de espelho.
Não será então esta representação uma criação consciente?

11 comentários:

av disse...

Não!!! Paulo, eu não acredito nisto! Tem que ser montagem...

fugidia disse...

:-(
Não consigo visualizar o vídeo.
Vou tentar mais tarde.
Mas tenho muita fé nos elefantes, como sabe, caro Réprobo :-)

cristina ribeiro disse...

Bem, desde que, há tempos, mostrou um gato que, além de melómano, era um virtuoso do piano :)
Beijo

fugidia disse...

P. S. E nas companhias que, com a sua alegria, levam "as nossas mãos a dançarem": já estou "smiling"...
:-)

O Réprobo disse...

Querida Ana,
foi noticiado nas cadeias de TV como atestada e mero fruto do treino...
Bj.

O Réprobo disse...

Ainda bem, ambas as coisas, a fé &C.ª, Querida fugidia.
Espero então o contributo elefantino, mais tarde.
Bjinho

O Réprobo disse...

Ah, Querida Cristina,
lembro-me bem, mas não a postei, fiz um link dessa gatinha virtuose para o Blogue «Cinco Sentidos», em que ela se exibia.
Beijo

av disse...

Se o elefante desenhou mesmo isto, então no que não acredito é que seja só uma questão de treino. Tem que haver alguma consciência de si próprio naquela figuração, como também há uma força misteriosa que guia os elefantes para um determinado sítio (de reunião com outros), quando estão a morrer.
É impressionante.

O Réprobo disse...

E os especialistas, Querida Ana, dizem que é o único animal além do homem, que, vendo a sua imagem reflectida (na água, normalnente), mostra saber que é ELE e não um congénere.
Talvez o TSantos possa ajudar, apesar de expert em passarada.
Beijinho

fugidia disse...

Hum... estou impressionada, mas gostava de ver a "coisa" ao vivo e compreender melhor.
Vou espreitando, à espera do caro TSantos :-)

O Réprobo disse...

Esperemos, pois! Trata-se de uma Sumidade!
Beijinho, Querida Fugidia